InovaçãoNotícias

Acadêmicos de Fisioterapia da UNIGRAN mantém projeto de ginástica laboral em instituições douradenses

Uma série de exercícios realizados no ambiente e horário de trabalho com objetivo principal de evitar lesões e melhorar a saúde do funcionário. Baseada em alongamentos de várias partes do corpo, como tronco, cabeça, membros inferiores e superiores, a ginástica laboral, mesmo sendo funcional não tem intensidade alta e é feita em um curto espaço de tempo, o que não cansa ou sobrecarrega o funcionário.

 

Cada vez mais empresas e instituições adotam medidas para conservar o bem-estar do funcionário e esse tipo de atividade alivia o estresse além de dar mais disposição e melhorar a postura corporal.

 

Nos últimos anos, 14 órgãos entre empresas, associações e instituições de ensino foram atendidas por um projeto de extensão que leva ginástica laboral e ergonomia, desenvolvido por acadêmicos do curso de fisioterapia da UNIGRAN que é coordenado pelo professor Alex Basílio que ministra as disciplinas Habilidades e Saúde no Trabalho.

 

No atual estágio do projeto, os acadêmicos de fisioterapia que são divididos em grupos estão atendendo dois locais extra universidade, em Dourados. São atendidos pelo projeto além dos funcionários da UNIGRAN, prestadores de serviço da administração e higienização do Shopping Avenida Center e agentes da delegacia de Polícia Federal da cidade.

 

Alunos do 5º semestre que estão cursando a disciplina de saúde do trabalho são responsáveis pelos exercícios aplicados e desenvolvidos com os funcionários do shopping e do 7º semestre, que cursam a disciplina atenção primária à saúde cuidam das atividades dos agentes da Polícia Federal.

 

“A UNIGRAN é a única instituição de ensino autorizada a desenvolver projetos de ginástica laboral e ergonomia na Polícia Federal. Nós fomos cadastrados após um longo processo burocrático para iniciar o projeto na instituição e todos os alunos e professores que ministram os exercícios estão devidamente autorizados a frequentar o local no horário estipulado”, salienta.

 

E o bem-estar do funcionário reflete no bom desempenho também na hora de cumprir as funções. Neste caso a empresa também sai ganhando e é por isso que há cada vez mais adeptos. Órgãos e empresas como a Comid; Embrapa; Taurus; Cergrand; Sanesul; além de escolas, Câmara Municipal de Vereadores, Polícia Federal, Ministério Público Estadual entre outros já participaram deste projeto, com um total de 2.115 pessoas atendidas ou orientadas pelos alunos e professores do curso.

 

Além de todos esses fatores benéficos que são comprovados ao longo do tempo, com as atividades laborais a empresa também ganha com a diminuição no índice de acidentes de trabalho, melhora o cansaço muscular e lesões ocupacionais, estimula o trabalho em equipe, além de melhorar interação entre os funcionários, colaborando assim para o aumento da produtividade.

 

Fonte: MS em Foco

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close