ACERTAR A RELAÇÃO ENTRE OS DENTES PODE MELHORAR SUA CORRIDA?

0
610

Esta é uma pergunta que vem sendo objetivo de muitos estudos científicos, não só em relação à corrida, mas ao equilíbrio estático e dinâmico.

O artigo publicado em 2015 pela pesquisadora Sonia Julià-Sánchez, Oclusão Odontológica Influencia o Equilíbrio Permanente em uma Plataforma Instável, tem causado agito em sites especializados no mundo todo, pois esta relação que sempre pareceu óbvia, agora parece indiscutível.

Em nossa prática dentro da fisioterapia já avaliamos o quanto o fato dos dentes superiores e inferiores não se tocarem com bom ajuste e boa oclusão, influência problemas relacionados, principalmente, a dores de cabeça de todos os tipos. Às vezes de forma primária, em outras somado a diferentes fatores como dores e instabilidade em coluna cervical, dorsal ou lombar, ombros e até cotovelos.

Como descrito no site Jornal Dentistry: “O controle postural é o resultado de um sistema complexo, que inclui diferentes elementos sensoriais e motores. Nos últimos anos, houve um crescente interesse científico na relação entre o sistema estomatognático (o conjunto de órgãos e tecidos que nos permitem comer, falar, mastigar, engolir e sorriso) e controle postural. A ligação pode ter uma explicação neurofisiológica. Há uma influência recíproca entre o nervo trigeminal e o núcleo vestibular, que são responsáveis ​​pela função mastigatória e controle do equilíbrio respectivamente, bem como entre os músculos da mastigação e do pescoço.”

Na análise das Cadeias Musculares ou Fisiológicas, como as chamamos no Método Busquet, as cadeias cruzadas tem suas inserções finais em crânio, na região da mandíbula, influenciando muito a dinâmica da mastigação e a coluna cervical.

Da mesma forma que afeta articulações levando a lesões, podemos concluir que afeta o desempenho de atletas. A conclusão do estudo é clara: “a informação sensorial ligada à oclusão dentária, para o controle do equilíbrio, é fortemente efetiva em condições instáveis.”

People running in machine treadmill at fitness gym

Hoje, temos trabalhado em conjunto com dentistas especializados em Ortopedia Funcional dos Maxilares, técnica importantíssima de correção do contato entre os dentes que, de forma recíproca, tem nos ajudado a evoluir com os pacientes tratados pelo Método Busquet na prática diária. O trabalho multidisciplinar se mostra imprescindível para estes pacientes com questões multifatoriais, alguns chegam a fazer sessões de Acupuntura, Quiropraxia, Método Busquet e Ortopedia Funcional dos Maxilares com resultados impressionantes, não só melhorando dores articulares, musculares e de cabeça, como o desempenho nos esportes.

Claro que em alguns casos pode ser necessário avaliar a biomecânica da corrida para correções no gesto esportivo, mas isso só vem reafirmar que cada caso deve ser analisado individualmente, pois a variedade de fatores que levam a uma perda de desempenho ou lesão é enorme.

Por: Claudio Cotter – Graduado em Fisioterapia pela Universidade Cidade de São Paulo UNICID), especialista em RPG. Formação no Método Força Dinâmica e especialista em Fisioterapia Esportiva.Fisioterapeuta-assistente da Confederação Brasileira Macabi e ex-fisioterapeuta da Seleção Brasileira Feminina de Futebol (CBF).

Fonte: Webrun

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*