APÓS TRATAMENTO, CÃO RESGATADO COM DOENÇA GRAVE MELHORA E SE ALIMENTA SOZINHO

0
475

Cão ‘Salsicha Jack’ ganhou peso e já se alimenta sozinho após passar por sessões de acupuntura e fisioterapia (Foto: Michelle Scopel/Arquivo Pessoal)

Jack, da raça daschund, foi abandonado pelo dono após contrair cinomose. Cão ganhou peso e melhorou após passar por sessões de acupuntura e fisioterapia.

Resgatado por uma ONG em janeiro de 2016, o cão ‘Salsicha Jack’, da raça daschund, ganhou peso e apresenta melhora no quadro de saúde após passar por sessões de acupuntura e fisioterapia, em Cuiabá, para tratar de sequelas causadas por uma cinomose – doença grave que pode levar à morte. Ele foi resgatado após ser abandonado pelo dono.

Entre os problemas causados pela doença está a atrofia na boca, que impedia Jack de se alimentar sozinho, deixando-o desnutrido. Porém, esses dias ficaram para trás, segundo a coordenadora da Organização de Proteção ao Animal (Opa-MT), Michelle Scopel, que cuida do animal. Hoje, Jack já se alimenta e bebe água sozinho.

“Ele fez acupuntura e melhorou bastante, está mais independente. Quando foi resgatado, ele pesava 5 kg e, hoje, já está bem gordinho, consegue abrir um pouco a boca, colocar a língua para fora, tomar água normalmente. Agora, ele come ração seca e adora um petisco”, contou Michelle.

jack_1700px1064p

Quando foi resgatado, ‘Salsicha Jack’ estava desnutrido pois não conseguia abrir a boca e se alimentar sozinho (Foto: Reprodução/ TVCA)

De acordo com a coordenadora, agora a organização precisa de ajuda para que Jack seja castrado e passe por exames e um tratamento dentário – este último devido a mioclonia (contração muscular súbita e involuntária), que deixaram seus dentes tortos. “A parte de cima da boca dele é quebrada e, hoje, machuca um pouco a gengiva dele. Todos esses procedimentos irão custar cerca de R$ 800”, disse.

A médica veterinária Andrea Janaína Mello, que realizou as 30 sessões de acupuntura, homeopatia e fisioterapia de Jack, explica que, apesar da melhora no quadro de saúde, o cão deve continuar em tratamento pelo resto da vida, uma vez que a cinomose não tem cura. “Ele teve uma melhora absurda, mas sempre será dependente de um cuidado especial”, afirmou.

jack2

Segundo a Opa-MT, Jack precisa de ajuda para continuar tratamento em Cuiabá (Foto: Michelle Scopel/Arquivo Pessoal)

Segundo a veterinária, a manutenção do tratamento é necessária. Agora, a coordenadora da OPA-MT tenta viabilizar para Jack sessões de um novo procedimento existente no mercado, chamado de ozonioterapia. O pacote de sessões custa R$ 1 mil, de acordo com Andrea.

“É uma técnica nova que pode melhorar ainda mais a qualidade de vida do Jack. Hoje, a ozonioterapia seria o tratamento mais indicado para o caso dele”, afirmou a veterinária.

Por: Lislaine dos Anjos,G1 MT

Fonte: http://g1.globo.com

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*