BANDAGEM ELÁSTICA ASSOCIADA À FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA CONVENCIONAL EM PACIENTES COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

0
303

Elastic bandage associated respiratory therapy in patients with chronic obstructive pulmonary disease

RESUMO

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é um problema de saúde pública, parcialmente reversível, com limitação ao fluxo aéreo e desvantagens musculares que sobrecarregam a musculatura respiratória. Além disso, a força muscular insuficiente gera dificuldade inspiratória tendo a fisioterapia um papel importante no tratamento de pacientes com DPOC. Constantemente, novos estudos buscam técnicas inovadoras para auxiliar a promoção da qualidade de vida de doentes crônicos. Recentes pesquisas sugerem a utilização de bandagem elástica (BE) como alternativa para diferentes distúrbios relacionados à reabilitação neuromuscular, analgesia, aumento de amplitude articular, entre outros. Este estudo objetivou verificar a ação da BE, na musculatura respiratória, associada à fisioterapia convencional (FTC) em pacientes com DPOC; e estimular novos conhecimentos na área. Um único grupo, composto por dez mulheres, foi avaliado e submetido a duas sessões, randomizadas por sorteio: uma com FTC e outra FTC associada à BE em que responderam a perguntas sobre a ação da BE (avaliação subjetiva). Após a FTC a variável Borg apresentou diferença estatisticamente significativa. Com o uso da BE houve melhora da percepção da facilitação respiratória, aumento da Pressão Expiratória Máxima, Cirtometria Axilar e Cirtometria Abdominal, sendo esta a única a apresentar diferença estatisticamente significativa. Portanto, com o uso da BE, a maioria das pacientes apresentaram maior mobilidade abdominal e 60% delas relataram maior facilidade para realizar a incursão respiratória.

Palavras-chave: bandagem, fisioterapia, respiratória, doença pulmonar obstrutiva crônica.

ABSTRACT

The chronic obstructive pulmonary disease (COPD) is a public health problem, partially reversible, with airflow limitation and muscles dysfunctions that overwhelm the respiratory muscle. Moreover, insufficient muscle strength generates inspiratory difficulty and physical therapy has an important role in the treatment of patients with COPD. Constantly, new studies seek innovative techniques to help the promotion of quality of life of chronically-ill patients. Recent research suggests the use of elastic bandage (EB) as an alternative for different disorders related to neuromuscular rehabilitation, pain relief, increased joint range of motion, among others. This study aimed to verify the action of EB, in the respiratory muscles, associated with conventional physical therapy (PT) in patients with COPD, and stimulating new knowledge in the area. One group, consisted of ten women, was evaluated and underwent two sessions, randomly selected: one session with PT and other PT with EB in which the patients answered questions about the action of EB (subjective assessment). After the PT the variable Borg statistically significant difference. With the use of EB was improved perception of respiratory facilitation, increased maximum expiratory pressure, axillary cirtometry and abdominal cirtometry this being the only one to present a statistically significant difference. Therefore, by using the EB most patients had increased mobility abdominal and 60% reported greater ability to perform the inspiration.

Keywords: bandages, physical therapy, respiratory, chronic obstructive pulmonary disease

Por: Evelyn Regina Couto¹, Fernanda Aparecida Figueiredo², Pamela Carvalho Augusto², Simone Fernandes Davi2²

1. Fisioterapeuta, Co-coordenadora do Curso de Especialização em Fisioterapia Respiratória e Cardiovascular da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Campinas-SP, Brasil.
2. Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia Respiratória e Cardiovascular da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Campinas-SP, Brasil.

Fonte: REVISTAINSPIRAR • movimento & saúde  Volume 6 • Número 5 • Edição 26 • setembro/outubro de 2013

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*