BENEFÍCIOS DA FISIOTERAPIA PARA PACIENTES COM DPOC

0
3433

A fisioterapia reeduca a postura além de reduzir a dificuldade em respirar

A fisioterapia tem se mostrado uma excelente aliada no tratamento de pessoas com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Os exercícios de respiração, tosse, drenagem postural, prática de atividades físicas que coordenem a respiração e movimentação passiva e ativa dos membros do corpo oferecem melhor comportamento funcional do paciente.

Estudos vêm demonstrando benefícios do treinamento da musculatura inspiratória em pacientes com DPOC, principalmente em relação ao aumento da capacidade de exercícios. A fisioterapia reeduca a postura e músculos inspiratórios e expiratórios, dando maior independência ao paciente, e redução da dispneia, dificuldade em respirar.

Recentemente, uma análise mostrou os benefícios a curto e longo prazo do treinamento da musculatura inspiratória na sua performance, na tolerância ao exercício e na percepção da dispneia. Os estudiosos concluíram que pacientes portadores de DPOC, quando submetidos a treinamento de força e resistência da musculatura inspiratória, apresentaram melhora na performance das atividades físicas.

Sabe-se que resultados são ainda melhores se feitos com uma equipe multidisciplinar, com médicos, psicólogos e nutricionistas para retirar a ansiedade, depressão e outras complicações do paciente portador de DPOC.

Doença deve ser observada com atenção

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica deve ser observada com atenção por profissionais qualificados. O objetivo é dar mais qualidade de vida aos pacientes que sofrem com a obstrução crônica das vias aéreas, que dificulta a passagem do ar.

A doença, segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), tornou-se a 5ª principal causa de morte no mundo e um importante problema de saúde pública. No Brasil, 15,8% de portadores da DPOC são adultos acima de 40 anos, o que representa cerca de 7 milhões de brasileiros. Os dados são do último levantamento realizado pelo DATASUS, em 2010. Entre as principais causas da doença estão tabagismo e a enfisema pulmonar.

Veja dois exercícios simples que ajudam a melhorar a respiração e a postura, previnir o acúmulo de secreções e a relaxar os músculos.

Respiração abdominal básica

Deite no chão com as costas para baixo. Estique as pernas, posicione uma mão no peito e outra no abdômen, com o polegar no umbigo. Respire profundamente pelo nariz deixando o abdômen se expandir por completo. Expire lentamente enquanto o abdômen se encolhe. Pratique durante 3 minutos pela manhã e à tarde.

Soprar velas

Colocar sobre a mesa uma vela acesa, com a chama próximo à boca. Sopre suavemente com os lábios franzidos a respiração abdominal, inclinando a chama, mas sem apagar. Praticar durante 3 minutos ao ir-se deitar, aumentando a distância em 8 a 10 cm cada noite até chegar a 1 metro. Depois, praticar em pé com a chama à altura da boca.

Por: Natália Farah

Fonte: www.maisequilibrio.com.br

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*