COMO A FISIOTERAPIA PODE AJUDAR PESSOAS QUE SOFRERAM ALGUM TIPO DE AMPUTAÇÃO?

0
2769

Mesmo com as conquistas e avanços tecnológicos conquistados pela medicina nas últimas décadas, a amputação continua sendo utilizada como eficiente opção terapêutica em situações traumáticas e de doenças.

A amputação, que é a retirada total ou parcial de um membro do corpo humano – seja através de cirurgia ou acidente – é um procedimento que gera alterações severas nas necessidades fisiológicas, psicológicas e sociais do indivíduo. E, justamente devido este quadro delicado, é que se faz também mais do que necessário o acompanhamento de profissionais qualificados ao longo de todo o processo de reabilitação do paciente. 

A fisioterapia tem papel fundamental no processo de recuperação do indivíduo que sofreu uma amputação independente da causa, que pode ser traumática, congênita, por problemas vasculares, dentre outras. Após a cirurgia, a fisioterapia auxilia em pontos muito importantes. Desde o fortalecimento muscular global, adequação do coto (ação que visa manter a forma estável para encaixe da prótese, manter a cicatriz sem aderências evitando lesões teciduais e estímulo da sensibilidade), treino de marcha com aditamento (muletas ou andador) e/ou prótese, equilíbrio, coordenação e percepção na marcha independente, até mesmo para a prática de esportes.

Fisioterapia para Pessoas Amputadas

Primordial na reabilitação de pacientes com amputação, o fisioterapeuta pode atuar pós-operatório e no pré-protetização. Afinal, somente uma avaliação fisioterapêutica minuciosa, tratamento adequado para cada tipo de paciente, com respeito a etiologia da amputação, idade e condições clínicas, pode preparar e trazer novamente o paciente ao seu convívio social.

Nestes casos, apenas através deste mesmo tratamento fisioterapêutico é que é possível determinar o tempo em que o paciente levará para estar completamente capacitado para utilizar, por exemplo, uma possível prótese. Além disso, é necessário que seja ressaltado a importância que o fisioterapeuta especializado neste tipo de atendimento tem quando o que se busca é otimizar e acelerar o processo de reabilitação. A falta de informações adequadas e a ausência de profissionais capacitados muitas vezes pode até mesmo dificultar o acesso a prótese por parte do paciente e dificultar todo o tratamento.

O Uso de Próteses

“Membro artificial”, a prótese é um aparelho ortopédico adaptado sobre o coto (parte que restou do membro amputado). Popularmente conhecida como “braço ou perna mecânica” a prótese visa substituir o membro natural que foi amputado, devolvendo maior qualidade de vida ao paciente amputado.

Ao longo do tratamento, o fisioterapeuta desenvolve no paciente a melhora de suas potencialidades, treinando-o para que o mesmo volte a desempenhar sem limitações as atividades do dia a dia. Através de treinamento e com a prótese, o que se busca é que a pessoa consiga andar sozinha, ou fazer atividades com os braços. Em casos de membro inferior, a prótese proporciona maior mobilidade e funcionalidade dando mais independência ao indivíduo; em casos de membro superior as próteses são estéticas ou eletrônicas proporcionando funcionalidade (mas nestas situações o acesso é difícil devido ao valor que ainda é alto).

É importante ressaltar que quanto menor a amputação, menor serão as dificuldades de adequação do indivíduo. Outro procedimento que encontramos em algumas situações é a de que muitas vezes o médico responsável pela amputação realiza a retirada maior de parte do membro visando justamente possibilitar um encaixe melhor da prótese.

Fonte: Central da Fisioterapia

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*