Áreas de AtuaçãoDicas de Saúde

Como lidar com a lombalgia?

Leitora pergunta sobre tratamento para lombalgia. Ortopedista responde

“Olá, tenho 42 anos, trabalhava como secretária e fui acometida, há três anos, por dores terríveis na região lombar. Fiz diversos tratamentos, fisioterapia, hidroterapia e a dor sempre voltava. Fui recentemente diagnosticada com lombalgia e acabei me afastando em definitivo do trabalho por não conseguir conviver com a dor, principalmente por ter de trabalhar sentada e em frente ao computador o dia inteiro. Tenho me informado sobre o assunto, mas quanto mais informações eu tiver, melhor. Vocês poderiam me ajudar? Como posso lidar com minha doença?”.

R.00 Santos, Eunápolis, Bahia

Resposta:
Há um dado alarmante sobre as dores nas costas, pois elas afastaram mais de 83,8 mil pessoas de postos de trabalho em 2017, segundo a Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda, ficando em segundo lugar no ranking das doenças mais frequentes entre os auxílios-doença concedidos pelo INSS. Dentro dessas, está a lombalgia, dor na lombar, parte mais baixa da coluna. Estudos recentes comprovaram que oito em cada 10 pessoas sofrerão com o problema em algum momento da vida.

A lombalgia é mais frequente em mulheres, em torno de 60%. Alguns autores associam essa maior prevalência no sexo feminino ao fato de a mulher apresentar uma musculatura mais fraca que a do homem, tornando-se mais vulneráveis a fadigas.

Também, pessoas na terceira idade estão mais propensas a ter lombalgia. Isso acontece devido a um grau de fraqueza muscular maior e a um desgaste das articulações, conhecido como artrose facetaria. Mas, atualmente pacientes cada mais jovens, por volta dos 30 anos até, estão apresentado quadros de lombalgia, muitas vezes associada à prática inadequada de atividade físicas.

Mas o problema pode ser amenizado com o uso de medicamentos e fisioterapia, embora, como no seu caso, as dores voltem.

O que o paciente de lombalgia deve evitar é o sedentarismo, que é umas das principais causas da doença. Você pode prevenir o problema com exercícios físicos constantes, alongamentos, fortalecimento da musculatura abdominal e dorsal, observando posturas corretas no dia a dia. Esses exercícios devem ser feitos de forma contínua e progressiva, sempre com orientações de um profissional.

Para o tratamento mesmo há várias opções. Acupuntura, quiropraxia, exercícios, medicamentos, fisioterapia, RPG e pilates.

Em casos mais sérios muitas vezes é necessário o tratamento cirúrgico, sendo indicado de acordo com cada doença. É importante sempre lembrar que cada doença é única e o tratamento é específico a cada patologia.

É importante ficar atento porque dores sempre são um sinal do nosso corpo e querem dizer que alguma coisa está acontecendo no nosso dia a dia de forma errada. É muito importante procurar um profissional especialista em cirurgias de coluna para evitar que um probleminha de hoje se transforme é um problemão amanhã.

Fonte: Pleno News

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conferir também

Close
Close