COMO TER UMA CARREIRA DE SUCESSO SENDO FISIOTERAPEUTA!

0
9281

Você já ouviu que Fisioterapia não dá dinheiro? Você viu colegas migrando para outras profissões e se perguntou várias vezes: Será se é possível eu ser bem-sucedido sendo fisioterapeuta? Mas você chegará a uma conclusão lendo até o final do artigo.

Quando sonhamos em ser fisioterapeutas havia o desejo em ajudar as pessoas e todo mundo um dia vai precisar de um profissional da nossa área, são tantas as especialidades…

Na faculdade os nossos focos são os conhecimentos das teorias, da prática, e ao final da graduação, nos vemos limitados no saber desse universo maravilhoso que é o corpo humano. Alguns de nós ainda tivemos a oportunidade de estagiar e nos desenvolver, mas o tão sonhado futuro de sucesso parece ficar cada vez mais distante.

Há dez anos se dizia que a Fisioterapia era a profissão do futuro, por ser uma carreira NOVA, recente, haveria de ser reconhecida. Uma carreira em ascensão principalmente porque a população estava envelhecendo.

Hoje, o grande problema pode estar na baixa remuneração em função do não reconhecimento da profissão pelo mercado ou mesmo pela “exploração” do seu trabalho por outros “colegas empreendedores”. Também podemos atribuir a falta de oportunidades, concursos públicos disputadíssimos e com salários baixos ou nos deparamos em ser vistos num patamar inferior por algum hospital ou clínica.

É verdade que existe sim esse mundo da precarização do Fisioterapeuta, tudo isso porque criou-se uma cultura, uma lógica perversa que um fisioterapeuta precisa se submeter as poucas e únicas oportunidades que lhe são apresentadas vendendo uma ilusão de um futuro melhor.

Por que muitos fisioterapeutas ainda não alcançaram o sucesso?

O maior problema está na estratégia que muitos profissionais estão seguindo, ou melhor, a falta dela.

Vemos muitos colegas como profissionais autônomos com obrigações de empregados, isso mesmo, tendo apenas as desvantagens de ambas as condições.

A falta de um objetivo, em que área atuar, deixam muito dos fisioterapeutas fazendo diversos cursos, sem foco de atuação. Além dos custos, pode-se perder o que foi aprendido e entrar no que chamo de “Círculo do Conhecimento Perdido’. Você faz um curso não aplica, aparece outro, você faz e não gosta, depois encontra outro e de novo, não aplica e se perde. Tudo isso porque não houve um planejamento de cursos que você GOSTARIA de fazer.

Mas calma aí, a culpa não é sua!

Não fomos preparados para planejar uma carreira bem-sucedida e somos surpreendidos quando somos apresentados a este mercado. Quantas vezes na escola ou na faculdade nos ensinaram que teríamos que saber lidar com vendas, custos, propaganda, com a nossa própria mentalidade empreendedora, etc. para alcançar resultados que tanto almejamos?

Quantas vezes por falta de capital ou mesmo conhecimento você deixou de lado a opção de ter seu próprio consultório ou clínica? Que é possível ser dono do seu negócio e ter resultados incríveis para seus pacientes e também para você como profissional: Reconhecimento entre amigos, clientes e familiares, ter uma boa renda que garanta um futuro digno para você e para sua família.

Quando começamos a buscar fisioterapeutas de sucesso ficamos surpreendidos com a quantidade deles espalhados Brasil à fora, motivados e apaixonados pela profissão.

8    passos para seu caminho de Sucesso!

  • Qual sua paixão? Qual área você se identifica mais?

 Por que é tão importante escolher uma área que você goste? Porque nos momentos de diversidade, superação de obstáculos ou nos estudos é essa paixão que vai fazer você não desistir do seu propósito.

A felicidade é uma condição; não é algo que se conquista por meio de perseguição direta, mas o resultado de nosso engajamento em atividades que tem propósito”, Aristóteles.

Achando a sua paixão, a área da fisioterapia que você se identifica mais, você terá um objetivo a alcançar. O próximo passo será mais fácil que é definir metas de curto, médio e longo prazo. Como diz o escritor Bryan Tracy no livro “O Ciclo do Sucesso” (Editora Gente): “Metas claras nos livram da lei do acidente, a tendência de que as coisas aconteçam de uma maneira aleatória e imprevisível. Os objetivos fornecem um claro senso de direção (…). As metas nos proporcionam a sensação de poder, propósito e foco”.

Tendo seu objetivo claro e definindo suas metas, ajudará também você acreditar que é possível você conquistar, porque a cada meta atingida aumenta a sua crença. O seu propósito, compromisso e consistência vão trazer os resultados que você desejou.

  • Pesquise cursos de referência

 

Quando você escolhe com o que gostaria de trabalhar está na hora de pesquisar os cursos que realmente lhe trarão qualificação desejada. O que adianta cursinhos baratos que não vão contribuir para os seus resultados com seus pacientes? Esse cuidado é muito IMPORTANTE, pois no mercado está cheio deles…

Como escolher os bons cursos? Converse com profissionais bem-sucedidos, leia e aprofunde-se nas pesquisas sobre os cursos que te interessou, veja a reputação da entidade que oferece o curso, conheça mais sobre o método oferecido.

Essa será uma decisão muito importante, então evite cair no “Círculo do Conhecimento Perdido”, evitando assim despesas desnecessárias, desperdício de tempo e desfocando do seu objetivo.

  • Estude, pratique e recicle!

Sempre soubemos a importância do estudo, mas para quem realmente está comprometido em fazer uma diferença entende que o estudo faz parte da sua rotina como profissional. O estudo significa fazer bom curso, mas não esquecer que aliado à prática é que trará os resultados mais extraordinários. Não se preocupe que ainda não tenha pacientes, procure amigos e familiares para treinar com eles, isso fará uma grande diferença nos seus resultados futuros. E são exatamente esses resultados que fará você elevar o seu nível profissional.

Recicle, mantenha contato com seus professores (mentores) e colegas mais interessados. Importante também que seu paciente saiba que você se mantém em constante evolução.

Amplie seus estudos também em outras áreas que envolvam relacionamento humano, negociação, vendas, marketing, afinal isso não nos ensinaram na faculdade e são fundamentais para o sucesso em qualquer área.

  • Qual estrutura que você vai precisar?

Se você pretende ser dono do seu próprio negócio, eu te estimulo a investir nisso, o que pode ser atendimento domiciliar, em seu consultório, sua clínica, dando cursos, consultoria, etc. Será necessário você relacionar o que vai precisar para começar.

Se for consultório ou clínica, relacione os equipamentos, móveis, macas, produtos de uso nos pacientes, mas também de uso administrativo e limpeza. Você vai comprar, alugar, sublocar uma sala? Pretende ter sócios ou parceiros para dividir uma locação e outros custos mensais?

Nesse primeiro momento você está apenas planejando, lembre-se, enquanto fizer isso num “papel” você está diminuindo os seus riscos e aumentando as chances de ter um negócio de sucesso.

  • Quanto precisarei investir?

É obvio que qualquer negócio, por menor que seja, exige um certo investimento. Dependendo do tipo de negócio exigirá um investimento maior ou menor, caberá a você avaliar as possibilidades que você tem. Quando falo em possibilidades não me refiro a ter um grande capital guardado para investir, mas o quanto você está determinado a conquistar o seu negócio.

Mesmo você tendo um grande capital talvez não seja interessante um grande investimento, nem necessariamente você ter pouco dinheiro significa que não possa ter um grande negócio. Tudo dependerá do tipo de modelo de negócio que você pretende ter, ou mesmo, iniciar.

As possibilidades são muitas para quem já está se qualificando e podendo oferecer resultados aos seus pacientes.

O investimento inicial dependerá do tipo de atendimento que você fará. Sendo assim, basta relacionar o que você vai precisar para iniciar seu atendimento. Equipamentos, acessórios, móveis, macas, etc.

O valor dos custos mensais você poderá fazer um levantamento na sua cidade ou local onde pretende se estabelecer: Aluguel, sublocação etc. que serão diferentes de um imóvel próprio.

Busca de parceiros

As fontes de recursos para iniciar são variadas: Você pode ter um investidor (parente, amigos ou mesmo um sócio capitalista), financiamentos em bancos, alugando sozinho ou pode iniciar dividindo as despesas de um espaço com um colega (mesmo de outra profissão), sublocação de horários, compra imóvel, etc.

Vou dar alguns exemplos bem rápidos apenas para elucidar melhor:

  1. Atendimento domiciliar – Investimento baixo: Cursos, Vestuário, Acessórios, INSS, transporte, alimentação.
  2. Consultório: Cursos, vestuário, aluguel + IPTU, taxas (luz, condomínio, internet), INSS, materiais limpeza, administrativo, decoração, macas e equipamentos, manutenção, etc.
  3. Clínicas: Os mesmo que consultórios, porém normalmente com custos mais elevados devido a diversidade de tipos de atendimentos, outros equipamentos e profissionais envolvidos.

Você vai sublocar, dividir um espaço com outro(s) colega(s), terá um imóvel próprio ou quem sabe, usar um consultório de um amigo ou parceiro?

O seu caso específico deve ser avaliado para definir qual será a melhor estratégia para iniciar, lembrando que com um objetivo claro você poderá definir metas de curto, médio e longo prazo para se alcançar o seu objetivo maior!

  • Divulgue

Existe uma frase que virou dito popular:  “A propaganda é a alma do negócio”. Se você fizer algo e ninguém souber o que está fazendo, dificilmente você poderá ter pacientes, seja em atendimento domiciliar, consultório ou clínicas. Imagine você organizar um curso e ninguém saber da sua existência?

A grande dificuldade é que não somos profissionais de publicidade e muitas vezes não temos como pagar uma agência especializada.

Dependendo do seu tipo de negócio, um panfleto nas residências próximas poderá trazer alguns clientes, assim como jornais de bairro. Mas um grande aliado do profissional liberal, assim como das empresas, tem sido a divulgação através dos blogs e redes sociais. Com algum treinamento você mesmo poderá trazer muitos pacientes com baixo custo e atingir o seu público correto.

  • Relacione-se e mostre resultado

O boca-a-boca funciona quando você tem qualidade no seu trabalho, apesar de que ele sozinho não é suficiente para manter sua agenda cheia.

Mas uma coisa que qualquer empresa ou profissional liberal precisa ter em mente é manter um relacionamento com seus pacientes, mas também com aquelas pessoas que sabem da sua existência. Uma boa maneira de fazer isso é oferecendo conteúdos de qualidade para visitantes do seu blog/redes sociais para que você esteja na lembrança deles. E quando precisarem da sua especialidade adivinhem quem eles vão procurar?

Agenda cheia!

Aqui é a hora de verificar seus resultados. Se você faz o que tem paixão, se preparou para resolver os problemas dos seus pacientes, planejou a melhor estratégia para se colocar no mercado, divulgou e se relacionou de forma correta com seu público-alvo, chegou a hora de colher os frutos.

Mas chegar a este ponto não significa estacionar, pelo contrário, a partir daí inicia-se um novo ciclo de aprendizado, ajustes, melhorias e construção da sua autoridade e engajamento com seus clientes e potenciais clientes.

Você quer na verdade ser um fisioterapeuta com agenda cheia, mas também quer ter tempo para família, poder tirar suas férias merecidas sem se preocupar com dinheiro, portanto, você sai do “Círculo do Conhecimento Perdido” e entra no“Círculo Virtuoso de Crescimento” para se tornar um Fisioterapeuta de Sucesso.

Fonte: fisioterapeutadesucesso

Faça download do infográfico com os 8 passos

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*