DOENÇAS QUE ENFRAQUECEM OS MÚSCULOS

0
1384

O corpo humano é composto por conjunto de elementos e cada um tem a sua função específica que contribui para o funcionamento correto do todo. Os músculos estão presentes no corpo todo e tem como função principal fazer a ligação do sistema nervoso com os ossos. Isso contribui para que os seres humanos possam se movimentar.

Todos os movimentos realizados pelo corpo dependem do correto funcionamento dos músculos. Basicamente desde o movimento de piscar os olhos até o de correr dependem dos músculos. Saiba mais sobre os músculos e sobre as doenças que podem enfraquecê-los.

A Função dos Músculos

Quando se trata do movimento do corpo os músculos tem grande participação uma vez que eles tem comunicação com os ossos para realizar as suas atividades. A contração ou relaxamento dos músculos acontece através dos estímulos do sistema nervoso central. O corpo tem mais de 600 músculos e podemos destacar três tipos fundamentais:

  • Músculo Esquelético – Trata-se de músculos estriados que tem a função de movimentar os ossos, o seu controle é voluntário. Esse tipo de músculo pode ser encontrado nos bíceps e no peitoral.
  • Músculo Cardíaco – Músculos que tem estrias e tem como principal função bombear o sangue pelo corpo todo, o seu movimento é involuntário. Encontrado no coração.
  • Músculo Liso – É liso e é involuntário, pode ser encontrado na parede de vasos sanguíneos e também no trato digestivo.

    Doenças Que Enfraquecem os Músculos

     

  • Miastenia gravis

    O principal sintoma da Miastenia gravis é o enfraquecimento dos músculos que acontece devido a distúrbios que acontecem nos receptores de acetilcolina que se encontram na placa que existe entre os nervos e os músculos. Esse sintoma interfere na transmissão do impulso nervoso e acarreta no enfraquecimento dos músculos estriados esqueléticos.

Apesar de ser uma doença que pode se manifestar em qualquer idade é mais comum em mulheres na faixa etária entre 20 e 35 anos e homens com mais de 60 anos. A doença pode ser autoimune ou congênita, as suas causas ainda não são conhecidas. Os especialistas descobriram que em grande parte dos casos dessa doença existe ligação com tumores do timo (glândula que tem ligação com o sistema imunológico e com a produção de anticorpos).

Sintomas da Miastenia gravis

Dentre os sintomas mais comuns da Miastenia gravis estão fadiga extrema, dificuldade para engolir e mastigar, fraqueza muscular, insuficiência respiratória, pálpebras caídas e visão dupla. Os sintomas variam de intensidade durante um único dia e podem piorar devido a esforço físico e também temperaturas elevadas.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico pode ser feito através de um exame de eletroneuromiografia em que é realizada estimulação nervosa repetitiva ou mesmo por dosagem de anticorpos contra os receptores de acetilcolina. Também é possível usar uma injeção de prostigmina que é uma substância que ajuda na recuperação da força muscular.

A doença não tem cura, mas pode ser tratada através de medicamentos ou cirurgia. Os medicamentos tem como principal função ajudar a acetilcolina permanecer na junção neuromuscular ou então diminuir a produção de anticorpos contra os receptores de acetilcolina. É possível utilizar ainda imunossupressores e cortiscosteroides como tratamento.

Quando o timo apresenta aumento demasiado ou risco de tumor é possível tratar a doença com cirurgia de retirada do mesmo. A plasmaferese (troca de plasma) pode ser usada como uma forma de reduzir os sintomas da doença por algum tempo.

Síndrome de Guillain-Barré

A doença conhecida como Síndrome de Guillain-Barré ou Poliradiculonevrite é bastante rara e tem como causa uma inflamação das raízes dos nervos periféricos espinais. A síndrome reduz a sensibilidade e também o movimento. O primeiro sintoma significativo é o enfraquecimento dos músculos.

Trata-se de um sintoma que se acentua e que no final acaba levando a paralisia. Na maioria dos casos o enfraquecimento e paralisias começam a se manifestar nas pernas e depois se espalham para o resto do corpo. Um dos principais riscos é que os músculos involuntários como os da respiração e do coração podem ser afetados acarretando assim em insuficiência respiratória e mudanças no ritmo cardíaco.

Sintomas

Dentre os principais sintomas da síndrome de Guillain-Barré estão enfraquecimento muscular progressivo, dores e perda de sensibilidade e paralisia difusa.

Causas da Síndrome de Guillain-Barré

Os especialistas ainda não identificam quais são as possíveis causas da síndrome, entretanto observa-se que quase em metade os casos os indivíduos sobreviveram a infecções virais. Essa doença requer internamento hospitalar, pois pode trazer dificuldades de respiração para os pacientes. É necessário realizar terapias intensas com os pacientes.

Esclerose Lateral Amiotrófica?

A esclerose lateral amiotrófica é também conhecida como ELA, Doença de Charcot ou Doença de Lou Gehrig. Essa doença se dá nas células nervosas do cérebro e da medula espinhal que fazem o controle do movimento involuntário dos músculos. Em aproximadamente 10% dos casos dessa doença a causa é algum defeito genético. Em outros casos as causas são desconhecidas.

O enfraquecimento muscular decorrente da ELA se dá pelo fato de que as células nervosas (neurônios) acabam se desgastando ou morrendo de forma que não conseguem mais enviar mensagens aos músculos. Além do enfraquecimento dos músculos acontecem contrações involuntárias e a perda da capacidade de mover os braços, pernas e o restante do corpo.

A principal complicação acontece quando os músculos do peito deixam de trabalhar e se torna difícil ou até mesmo impossível respirar sozinho. Trata-se de uma doença rara que acomete 5 em cada 100.000 de pessoas no mundo todo. Não existem fatores de risco conhecidos salvo casos de ter familiares com a doença.

Diagnóstico

Para fazer o diagnóstico o médico irá analisar o histórico do paciente bem como fatores como resistência e força. Através do exame físico o médico terá uma ideia de onde começa a fraqueza dos músculos. Nos casos dessa doença são comuns atrofia e contrações involuntárias da língua.

Dentre os exames que podem ser pedidos pelo médico estão teste respiratório para saber se existem problemas nos pulmões, Eletromiografia, teste genético (para determinar se existe algum defeito que possa ser o responsável pela ELA), tomografia computadorizada, teste de deglutição, punção lombar, estudos de condução nervosa entre outros.

Fonte: http://saude.culturamix.com

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*