EFEITOS DA FISIOTERAPIA AQUÁTICA NA QUALIDADE DE VIDA DE SUJEITOS COM DOENÇA DE PARKINSON

0
919

Effects of aquatic physiotherapy on life quality on subjects with Parkinson disease

Efectos de la fisioterapia acuática en la calidad de vida de sujetos con enfermedad de Parkinson.

Resumo

A doença de Parkinson (DP) é uma doença degenerativa e progressiva do sistema nervoso central, e seus sintomas podem proporcionar um declínio da qualidade de vida (QV) dos pacientes, que pode ser influenciada positivamente pela fisioterapia aquática (FA). A FA é um recurso fisioterapêutico que utiliza os efeitos físicos, fisiológicos e cinesiológicos advindos da imersão do corpo em piscina aquecida. O questionário da doença de Parkinson 39 (PDQ-39) é o instrumento mais apropriado para a avaliação da QV do paciente com DP. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da FA na QV de pacientes com DP nos estágios de leve a moderado, utilizando-se do PDQ-39. Foram incluídos 13 pacientes com DP, com idade entre 45 e 74 anos, entre os estágios 1 a 3 da doença (Hoehn-Yahr). Os pacientes foram submetidos a 16 sessões de FA, duas vezes por semana, com duração de uma hora, em piscina terapêutica aquecida. A percepção da QV foi mensurada por meio do PDQ-39, antes e depois da FA. Depois da FA, ocorreu uma redução estatisticamente significativa (p<0,0001) tanto no escore total do PDQ-39 quanto em todos os seus domínios (p=0,032). A QV foi mais afetada em maiores estágios da doença. Antes da FA, a QV era pior no estágio mais avançado da doença, e apesar da melhora dos escores de QV depois da FA, o estágio mais avançado continuou apresentando pior percepção da QV. A FA proporcionou uma melhora na qualidade de vida dos pacientes com doença de Parkinson neste estudo.

Descritores: doença de Parkinson; fisioterapia; hidroterapia; qualidade de vida; questionários.

Abstract

Parkinson’s Disease (PD) is a progressive, degenerative disease of the central nervous system, and its symptoms may lead to a decline in quality of life (QOL) of patients, which may be positively influenced by aquatic physiotherapy (AP). The AP is a physiotherapy tool that uses the physical, physiological and kinesiological effects that come from immersing the body in a heated pool. The Parkinson’s Disease Questionnaire 39 (PDQ-39) is the most appropriate instrument for assessing QOL of PD patients. The aim of this study was to evaluate the effects of AP on QOL of patients with PD, in stages from mild to moderate, through the PDQ-39. 13 PD patients were included, aged between 45 and 74, who were between stages 1-3 of the disease (Hoehn-Yahr). The patients underwent 16 sessions of AP twice a week, lasting one hour, in a heated therapy pool. The perception of QOL was measured by the PDQ-39, before and after AP. After AP, there was a statistically significant reduction (p<0.0001) both in the total score of the PDQ-39 and in all areas (p=0.032). QOL was more affected at higher stages of the disease. Before FA, QOL was worse in the more advanced stage of the disease, and despite improvement of QOL scores after the FA, the most advanced stage continues to show worse perception of QOL. AP led to an improvement in the quality of life of patients with Parkinson’s disease in this study.

Keywords: Parkinson disease; physical therapy specialty; hydrotherapy; quality of life; questionnaires.

Por:Douglas Monteiro da Silva¹, Mariela Cája Oliveira Nunes², Paulo José de Andrade Lira Oliveira³, Maria das Graças Wanderley de Sales Coriolano4, Flávia de Araújo Berenguer5 , Otávio Gomes Lins6, Dayanna Karla Gonzaga Ximenes7

Estudo desenvolvido na Clínica Escola de Fisioterapia da Faculdade Maurício de Nassau – Recife (PE), Brasil. 1 Fisioterapeuta, Mestre em Neurociências pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Recife (PE), Brasil. 2 Fisioterapeuta, Especialista em Terapia Manual pela Faculdade Redentor – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. 3 Fisioterapeuta pela Faculdade Maurício de Nassau – Recife (PE), Brasil. 4 Fisioterapeuta,Doutora em Neurociências pela UFPE; Docente do Departamento de Anatomia da UFPE – Recife (PE), Brasil. 5 Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia do Trabalho pela Faculdade Redentor – Rio de Janeiro (RJ), Brasil; Docente da Faculdade Maurício de Nassau – Recife (PE), Brasil. 6 Médico, Doutor em Neurologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) – São Paulo (SP), Brasil; Docente do Programa de Pós-graduação em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento da UFPE – Recife (PE), Brasil.

Fonte: Scielo

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*