EFICÁCIA DO TRATAMENTO QUIROPRÁTICO NA DOR LOMBAR EM PACIENTES COM VÉRTEBRA DE TRANSIÇÃO

0
239

Effectiveness of chiropractic treatment in low back pain patients with transitional vertebra

RESUMO

OBJETIVOS: Avaliar os efeitos do tratamento quiroprático em pacientes que procuraram os serviços de uma clínica escola de Quiropraxia no Vale dos Sinos com queixa de dor lombar associada à vértebra de transição, comprovada com exames de imagem, caracterizar a frequência dos tipos da anomalia apresentada, sua prevalência, relacionar a condição com comorbidades e identificar a preferência dos procedimentos de ajustes quiropráticos utilizados. MÉTODOS: O presente estudo caracterizou-se por uma pesquisa descritiva retrospectiva com uma amostra de 23 prontuários. A análise foi realizada utilizando a comparação de notas da escala verbal de dor tipo Borg, contida nos prontuários entre a primeira e a quarta consulta e entre a quarta e oitava consulta. O quadro clínico foi avaliado por meio de uma adaptação do Questionário Tipo Oswestry de Incapacidade devido à dor e pela avaliação ortopédica. Os dados foram analisados pela frequência absoluta e relativa e aplicado teste paramétrico “t” de Student. O valor de 5% (p<0,05) foi adotado como limite para rejeição da hipótese de nulidade. RESULTADOS: A anomalia foi prevalente no gênero feminino 18 (78,12%), a classificação tipo III foi a mais frequente 10 (43,34%), seguida pelo tipo II 5 (21,70%) e tipo IV 4 (17,36%). A doença degenerativa discal associada à vértebra de transição foi a mais comum 14 (60,76%). A análise estatística demonstrou que o tratamento quiroprático apresentou uma alteração significativa na percepção da dor (p<0,005) da primeira até a quarta consulta e (p<0,000) da quarta até a oitava consulta. O teste de Kemp apresentou-se positivo na maioria dos casos 15 (65,10%). A maioria referiu dor irradiada para o membro inferior 15 (65,10%), abaixo do joelho 7 (30,38%). Os ajustes quiropráticos manipulativos de Alta Velocidade e Baixa Amplitude (AVBA) foram utilizados como único procedimento de tratamento em 12 (52,08%) dos indivíduos, seguida por ajustes quiropráticos de Força Manual Mecanicamente Assistido (FMMA) em 6 (26,04%) dos indivíduos, a combinação de ambos os procedimentos foi utilizado em 5 (21,7%) dos indivíduos. CONCLUSÃO: O tratamento quiroprático foi efetivo na redução da dor lombar de pacientes com vértebra de transição na totalidade da amostra. Procedimentos de AVBA e FMMA foram os ajustes quiropráticos utilizado de forma isolada ou em combinação. A anomalia mais frequente encontrada foi a tipo III, sendo a doença degenerativa discal a comorbidade mais comum.

PALAVRAS CHAVE: Quiropraxia, dor lombar, manipulação quiroprática

ABSTRACT

OBJECTIVES: to evaluate the effects of chiropractic care in patients who sought the services of a chiropractic clinic, complaining of low back pain associated with transitional vertebra, proven with imaging tests. It also characterizes the frequency of types of anomaly presented, its prevalence, relating to the condition with comorbidities and identifying the chiropractic procedures used to treat the patients. METHODS: this study was characterized by a descriptive retrospective research with a sample of 23 medical records. The analysis was performed using the comparison of the verbal scale of Borg type pain, contained in medical records between the first and fourth consultation and between the fourth and eighth visit. The clinical picture was evaluated through an adaptation of the Oswestry Disability Index questionnaire and orthopedic evaluation. The data were analyzed by absolute and relative frequency and applied parametric test “t” of Student. The value of 5% (p < 0.05) was adopted as the threshold for rejection of the hypothesis. RESULTS: the transitional vertebra was prevalent in the female gender 18 (78.12%), the classification was the most frequent type III 10 (43.34%), followed by the type II 5 (21.70%) and type IV 4 (17.36%). Degenerative disc disease associated with transitional vertebra was the most common 14 (60.76%). Statistical analysis showed that chiropractic care showed a significant change in the perception of pain (p < 0.005) from the first to the fourth visit and (p < 0.000) from the fourth to the eighth consultation. The test of Kemp showed up positive in most cases 15 (65.10%). Most said pain radiated to the lower limb 15 (65.10%), below the knee 7 (30.38%). Chiropractic manipulative adjustments High Velocity and low Amplitude (HVLA) were used as single treatment procedure in 12 (52.08%) of individuals, followed by chiropractic adjustments Mechanically Assisted Manual Force (MAMF) in 6 (26.04%) of individuals, the combination of both procedures was used in 5 (21.7%) of individuals. CONCLUSION: the chiropractic treatment was effective in reducing low back pain of patients with transitional vertebra in the entire sample. HVLA and MAMF procedures were used as chiropractic adjustments individually or in combination. The most frequent anomaly found was the type III, degenerative disc disease being the most common comorbidities

KEY WORDS: Chiropractic, low back pain, chiropractic manipulation.

Por: Cláudia Maria BruschiI , Nilo MayerII , Danilo Messa da SilvaIII

I. Estudante de graduação em quiropraxia. Instituto de Ciências da Saúde. Universidade Feevale. Novo Hamburgo. Brasil.

II. Prof. Esp. Universidade Feevale. Novo Hamburgo. Brasil.

III. Prof. Ms. Universidade Feevale. Novo Hamburgo. Brasil. E-mail do autor correspondente: claubruschi@hotmail.com

Fonte: Revista Brasileira de Quiropraxia ( Vol IV – 2013)

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*