EXISTE DIFERENÇA NA MOBILIZAÇÃO PRECOCE ENTRE OS PACIENTES CLÍNICOS E CIRÚRGICOS VENTILADOS MECANICAMENTE EM UTI?

0
535

Is there a difference in early mobilization between mechanically ventilated clinical and surgical patients in ICU?

RESUMO

O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento das práticas relacionadas à mobilização dos pacientes internados em uma UTI geral, comparando-os por tipo de intervenção (clínica ou cirúrgica). Trata-se de análise retrospectiva de prontuários de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, na cidade de Foz do Iguaçu (PR), dos quais foram retiradas as seguintes informações: tempo decorrido para sentar fora do leito pela primeira vez, realização de exercícios ativos, desmame da ventilação mecânica, internação em UTI, diagnóstico, gênero e idade. Foram incluídos na pesquisa 105 participantes, sendo 44 (41,9%) pacientes cirúrgicos, 61 (58,1%) do gênero masculino, com média de 61,1 anos (±18,5) para pacientes clínicos e 60,4 (±14,9) para cirúrgicos. Foi observada diferença estatística em relação ao tempo decorrido para sentar fora do leito, transcorrendo 3 ± 4 dias para os clínicos e 3,1 ± 4,5 para os cirúrgicos (p = 0,02). Não foram observadas diferenças entre pacientes clínicos e cirúrgicos na realização dos exercícios ativos.

Descritores: Respiração Artificial; Unidades de Terapia Intensiva; Serviço Hospitalar de Fisioterapia; Modalidades de Fisioterapia

ABSTRACT 

The objective of this study was to conduct a survey of the practices related to the mobilization of patients admitted to a general ICU, comparing them by type of intervention (clinical or surgical). This is a retrospective study of medical records of patients admitted to the Intensive Care Unit of Hospital Ministro Costa Cavalcanti in the city of Foz do Iguaçu,state of Paraná, Brazil, of which the following information were obtained: time to sit out of the hospital bed for the first time, to perform active exercises, to wean mechanical ventilation, of ICU hospitalization; diagnosis; sex; and age. We included 105 patients in the research, being 44 (41.9%) surgical, and 61 (58.1%) males, with an average age of 61.1±18.5 for clinical patients and 60.4 ± 14.9 for surgical patients. We observed statistical difference concerning time to sit out of the bed (3±4 days for clinical patients and 3.1±4.5 for surgical patients) (p=0.02). We did not observe any differences regarding active exercises when comparing clinical and surgical patients.

Keywords: Respiration, Artificial; Intensive Care Units; Physical Therapy Department, Hospital; Physical Therapy Modalities.

Por: Carla Alessandra de Matos1 , Jessica Barbosa de Meneses1 , Suzane Chaves Machado Bucoski1 , Cintia Teixeira Rossato Mora2 , Andersom Ricardo Fréz3 , Christiane Riedi Daniel3

Trabalho realizado no Hospital Ministro Costa Cavalcanti – Foz do Iguaçu (PR), Brasil.

1 Fisioterapeuta, Faculdade Anglo-Americano (FAA) – Foz do Iguaçu (PR), Brasil.

2 Mestre Fisioterapeuta, Hospital Ministro Costa Cavalcante (HMCC) – Foz do Iguaçu (PR), Brasil.

3 Mestre Professor, Departamento de Fisioterapia, Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) – Guarapuava (PR), Brasil.

Fonte: Revistas Usp

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*