EsportesNotícias

FISIOTERAPEUTA BRASILEIRO FAZ SUCESSO NA MALÁSIA E RENOVA POR UM ANO COM O FELDA UNITED FC

Helber Richard já trabalhou na Seleção Feminina principal e está abrindo novos horizontes no Continente Asiático

São Paulo, SP, 07 (AFI) – Um desbravador. Assim podemos chamar o brasileiro Helber Richard, que faz sucesso na Malásia usando a fisioterapia para recuperar jogadores no País. A medicina brasileira sempre foi bem falada e serviu como referência em muitos casos no mundo. Mas na Malásia é a primeira vez que um fisioterapeuta brasileiro ganha respeito e é reconhecido por serviços prestados. Contratado para tratar de um jogador brasileiro com quem trabalhou no Bragantino, o zagueiro Giba, Helbinho foi para ficar um mês no continente asiático. Porém, agradou tanto nos serviços prestados, que foi convidado para terminar a temporada pela equipe do zagueiro (permaneceu por quatro meses)e agora assinou contrato de um ano com o Felda United FC.

“Consegui mostrar que o trabalho desenvolvido no Brasil pode ser referência em qualquer lugar do mundo. Em vários clubes europeus, onde jogam brasileiros, fisioterapeutas nacionais são chamados pelos próprios atletas para seguir tratamento particular em suas residências. O Giba fez isso comigo na Malásia e o trabalho deixou os dirigentes do Felda satisfeitos. Por isso, além de terminar a temporada onde foram mais quatro meses, assinei contrato para toda a próxima temporada, ou seja, um ano na Malásia”, explicou Helber.

Helbinho (à direita) com Giba (esquerda) em trabalho na equipe do Felda united FC, da Malásia - Divulgação Felda United FC

Helbinho (à direita) com Giba (esquerda) em trabalho na equipe do Felda united FC, da Malásia

 

Depois de fazer sucesso no Brasil pelos clubes que passou, inclusive na Seleção Brasileira Feminina principal, Helbinho teve a chance de trabalhar com o zagueiro Giba no Bragantino e foi convidado para acompanhá-lo e tratar do jogador num período de recuperação. Para isso precisou contar com a ajuda de um empresário, que foi fundamental para sua ida à Malásia.

Hizo Mohd intermediou todo o processo, porque na Malásia eles não estavam acostumados com este tipo de coisa. Depois, consegui mostrar a importância deste tipo de trabalho e também com o Hizo, começamos uma negociação que terminou com final feliz. Acertamos um ano de contrato e na próxima temporada ficarei toda as competições que a equipe terá no continente asiático”, falou Helbinho.

O Felda United FC ficou com o vice-campeonato da Liga Super na Malásia, uma competição que tem a mesma equivalência da primeira divisão do futebol brasileiro. Com isso a equipe conquistou o direito de disputar a AFC Cup, campeonato que dá vagas para a Champion Asiática.

Saiba mais de Helber Richard
Nascido em família onde o Guarani sempre foi uma referência, Helber é sobrinho de um ídolo do clube, o zagueiro Júlio César, e filho de Cássus, que também jogou muito tempo no Bugre, o fisioterapeuta passou pelo time campineiro e seguiu sua carreira em vários clubes do interior paulista até chegar na base da Seleção Brasileia Feminina e também na principal.

Helbinho tem 32 anos, é formado pela Universidade Paulista (UNIP) desde 2005 e é também especialista em fisioterapia esportiva pela Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva (Sonafe). Está no futebol há 10 anos, é nascido em Campinas onde estudou e iniciou seu trabalho em clubes da região. Em 2005 foi trabalhar nas categorias de base do União São João de Araras ficando por dois anos. A partir de 2007, já como profissional, foi fisioterapeuta do Guarani. neste ano conquistou o acesso do Bugre para a Série A1 do Paulista. No ano seguinte esteve na Internacional, de Limeira, e no Rio Claro, onde ficou até o meio de 2011. No Galo Azul também conquistou o acesso à Série A1. No segundo semestre seu destino foi o Rio Branco, de Americana, e ficou por duas temporadas. Aqui teve mais um acesso e o primeiro título. O Rio Branco foi campeão e subiu para a Série A2 estadual.

Em 2013, trabalhou na equipe do Capivariano e também ficou por dois anos. No time de Capivari chegou ao segundo título e o quarto acesso na profissão, sendo o terceiro para a Série A1 estadual. No primeiro semestre de 2015 retornou ao Rio Branco, de Americana, mas deixou a equipe para acertar com o Bragantino no início do mês de maio.

O fisioterapeuta do Leão também já teve passagens pela Seleção Brasileira Feminina em suas categorias de base. Em 2014 foi convocado pela primeira vez pela CBF para trabalhar na Seleção Feminina Sub 15. A segunda convocação aconteceu no mês de maio, mas para ser o fisioterapeuta da seleção principal e trabalhar com o técnico Vadão, um velho conhecido de Campinas.

Fonte: Agência Futebol Interior.

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close