NotíciasSaúde

A FISIOTERAPIA E A CEFALÉIA TENSIONAL

Normalmente as pessoas que sofrem com as cefaléias tensionais, as chamadas “dores de cabeça” nunca procuram tratamento médico e o mais normal acaba sendo a automedicação, ou seja, as pessoas tomam chá disso, chá daquilo, remédios, para as mais diferentes dores e acaba acontecendo o seguinte: as dores passam momentaneamente porém voltam depois de algumas horas, dias ou semanas, isto ocorre porque elas acabam “inibindo a atuação (atividade) do sistema nervoso central”mas esta inibição ocorre por curtos períodos e ao término destes as dores voltam e as vezes até com maior intensidade do que antes.

O grande problema é que as pessoas tratam apenas um dos sintomas e quase nunca tratam a causa, é por isso que estas pessoas sofrem de dores recorrentes, por meses e até anos ou vidas inteiras, mas para estas pessoas podemos colocar que a maioria (cerca de 90%) das “dores de cabeça” são de origem tensionais, e que para estas já existem tratamento fisioterapêuticos extremamente eficientes como a técnica de miofasciaterapia e as pompages.

Com o uso destas técnicas entre outras podemos diminuir as tensões músculo articulares e alterar a biomecânica da região crânio encefálica e com isso podemos resolver definitivamente estes problemas que ocorrem com cerca de 1/3 da população brasileira.

Todos nós já ouvimos algumas vezes que depois que meu marido começou a treinar na academia estas dores de cabeça diminuíram, e também já ouvimos que as dores começaram logo após a mudança de meu emprego ou do inicio das aulas na academia, isto deve-se a problemas posturais e tensionais das novas atividades que podem ativar (aumentar) a tensão em alguns grupos musculares e gerar as crises de cefaléia.

Os principais grupos musculares atingidos e responsáveis pelas cefaléias são: esternocleitomastoideo, trapézio, esplênio do pescoço, esplênio da cabeça e também a coluna cervical superior caracterizada pelas vértebras C1 e C2. Um bom fisioterapeuta pode reposicionar estas vértebras, “desativar” os pontos gatilhos destes grupos musculares e posteriormente alongar e fortalecer estes grupos, com isso resolvendo em definitivo as suas crises de cefaléias.

Hoje podemos encontrar fisioterapeutas trabalhando com estas técnicas em quase todos os grandes centros de reabilitação do país, porém em poucos lugares estes tem a experiência adequada com este tipo de trabalho, e se você necessitar de tratamento ou de alguma explicação entre em contato conosco através dos dados abaixo.

A foto anexa mostra o tratamento de uma cefaléia tensional em um paciente do sexo masculino que sofria há anos de dores de cabeça horríveis como ele mesmo relatava, e estou desativando os pontos de esplênio de pescoço (dedo de baixo) e esplênio de cabeça (dedo de cima), este paciente fez tratamento conosco por 30 dias (12 sessões) e passa por uma sessão de manutenção mensal e está há 28 meses sem ter uma crise de cefaléia forte.

Por: Dr. Adriano Borges Amaral – Fisioterapia e Reabilitação

Fonte: Globo/Bem-Estar

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close