NotíciasSaúde

Fisioterapia respiratória traz independência para as atividades do dia-a-dia do idoso

Em alguns casos, a terapia pode reduzir chances de quadros associados a pneumonia

É natural que com a chegada do inverno os casos de doenças respiratórias aumentem, as mudanças drásticas de temperatura e a própria poluição faz com que o sistema respiratório seja afetado, causando dores e dificuldade na respiração, principalmente nas pessoas que já possuem uma saúde frágil, como é o caso dos idosos.

 

“Com a chegada da terceira idade, o processo de envelhecimento gera várias alterações nas funções do corpo e faz com que alguns reflexos apareçam, como dores, falta de disposição e até, disfunções pulmonares, por exemplo. No caso do idoso, que já possui uma saúde mais sensível, o ato de respirar pode ficar ainda mais comprometido, afetando até a própria postura dele”, explica Debora Ucha, fisioterapeuta e especialista em osteopatia.

 

Uma das soluções para auxiliar na respiração é a chamada fisioterapia respiratória, indicada não só para os idosos, mas também, para crianças e pessoas de outras idades que apresentam dificuldades no ato de respirar. “Essa terapia é indicada também para o acompanhamento de doenças respiratórias como fibrose cística, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), fibrose pulmonar, bronquiectasia, pneumonia e insuficiência respiratória. Inclusive, em alguns casos, ela pode reduzir as chances de quadros associados de pneumonia, porque ela atua principalmente para melhorar o aporte de oxigênio para todo organismo, liberando as vias respiratórias das secreções, fazendo aumentar a capacidade pulmonar”, detalha Debora.

 

O objetivo dessa fisioterapia é auxiliar na qualidade de vida, porém para os idosos, ela é essencial porque, além de melhorar a saúde, traz ao paciente mais independência para as atividades simples do dia-a-dia, como subir e descer escadas, lavar a louça, pentear os cabelos, etc.

 

Exercícios

 

Com o uso continuo do tabaco e os males causados ao meio ambiente, o homem tem apresentado problemas no ato de respirar. A fisioterapia respiratória, por sua vez, tem a função específica de tratar diversos tipos de problemas que comprometem o sistema respiratório.

 

“Na maioria das vezes ela é tranquila e o paciente pode fazer no dia-a-dia, ela é composta de algumas técnicas de comando, manuais ou também, com o auxílio de outros aparelhos, além de procedimentos técnicos como na inspiração e expiração”, finaliza Débora.

 

Alguns dos exercícios mais comuns é a respiração pelo diafragma, que funciona para fortalecer a expansão da base dos pulmões, por sopros, que consiste na realização de inspirações profundas seguidas de expirações pela boca (este exercício não deve ser efetuado muitas vezes seguidas, pois o excesso de oxigenação pode provocar enjoos e sensação de formigamento) e exercícios intercostais, que tem a finalidade de ensinar o paciente a controlar e fortalecer a expansão do tórax.

 

Sobre Débora Ucha

 

Com foco em reabilitação, acompanhamento e promoção da qualidade de vida, a fisioterapeuta Débora Ucha possui pós em Ortopedia, trabalha também com Osteopatia Pilates e Crochetagem, com mais de 15 anos de atuação neste segmento. Foi a fisioterapeuta responsável pela avaliação clínica e desenvolvimento de processo de reabilitação aos participantes do quadro “Medida Certa”, do programa Fantástico. Atualmente, Débora coordena sua equipe de saúde na Clínica Innovate, onde promove uma cultura focada em estilo de vida saudável, com encontros, workshops, atendimentos e mais do que isso, reunindo pessoas que acreditam que investir em saúde é transformador.

 

Fonte: SEGS

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close