HIDROGINÁSTICA X FISIOTERAPIA AQUÁTICA: ENTENDA AS DIFERENÇAS ENTRE AS DUAS

0
1122
A primeira é ministrada pelo professor de educação física e pode ser feita
em grupo. A segunda é realizada pelo fisioterapeuta e busca recuperação

A hidroginástica é ministrada pelo professor de educação física que trabalha com a saúde e prevenção das doenças. É uma atividade em grupo. A fisioterapia aquática é realizada pelo fisioterapeuta que trabalha com a recuperação e reabilitação.

A hidroginástica é recomendada a partir dos 14 anos, a escolha dos materiais de acordo com o cronograma é feita pelo professor e não há idade limite, vai depender do estado físico e mental do aluno. A fisioterapia aquática pode começar aos quatro meses com a liberação do pediatra e vai até 120 anos, ou melhor, não tem limite.

É realizado individualmente, ou seja, um fisioterapeuta para cada paciente com tratamento direcionado à patologia. A hidroginástica se subdivide entre 40 e 50 tipos de aula e temos vários níveis de turmas como hidrolight, que é uma aula sem chutes, corridas e saltos, geralmente para alunos que já foram pacientes anteriormente da fisioterapia aquática e possuem prótese de joelho, quadril, e têm mais de 60 anos.

Temos a hidropower que é uma aula muito forte, hidropilates, hidrorunning e hidro-tri, que serão abordadas em outros artigos. O aluno e ou paciente vai ao médico e ao final da consulta o médico fala: “Vai para hidro?”

Hidro o quê? hidroginástica ou hidroterapia? O paciente fica perdido e como existe diferença de valores acaba indo para a hidroginástica, às vezes, erroneamente por ser mais acessível. Hoje, existe a associação de fisioterapia aquática para distinguir as duas atividades.

A hidroginástica e a fisioterapia aquática utilizam as propriedades físicas da água nas aulas e nos tratamentos. O professor de educação física utiliza os implementos de acordo com o cronograma mensal, os exercícios são coordenados com a respiração diafragmática e seguem o ritmo da música. Utiliza-se bastante turbulência, ou seja, a resistência da água em movimentos.

A aula padrão que é composta de aquecimento – 20 minutos de aeróbica, 25 de local e cinco de relaxamento e alongamento, que é a volta a calma. O fisioterapeuta trata o paciente utilizando várias técnicas como Bad Ragaz (figura ilustrativa), halliwick, relaxamentos como watsu, Ai-Chi, etc…

De acordo com a patologia trabalha-se em “deep water”, sem colocar os pés no solo. O tratamento engloba problemas traumato ortopédicos, reumatológicos, neurológicos, etc… A respiração diafragmática está sempre presente, durante toda a sessão.

O trabalho é personalizado e individualizado, muitos pacientes quando têm alta vão para hidroginástica, hidropilates e natação, ou voltam para atividades de solo como corrida, ciclismo,surfe, ou para as atividades de academia, etc…

A hidroginástica não é tão inofensiva, pode ser muito forte com saltos, chutes, corridas, flutuações e você deve estar preparado. Pode ser mais leve, mas ainda assim trabalha-se com halteres e caneleiras aumentando a resistência.

A visão da hidroginástica ser para idosos é totalmente errada, é para todas as idades e diferentes níveis de condicionamento físico. Agora vocês já sabem como distinguir, a hidroginástica da fisioterapia aquática. Fiquem alertas!

Por: Sandra Wegner

Fonte:Globo Esporte

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*