IMPACTO DO USO DA MÁSCARA DE EPAP NOS VOLUMES PULMONARES EM PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA DE RESSECÇÃO PULMONAR POR CÂNCER DE PULMÃO

0
759

A Cirurgia de ressecção pulmonar (RP) predispõe a ocorrência de alterações funcionais como diminuição dos volumes e fluxos pulmonares.

EPAP mask impact on lung volumes in patients submitted to lung resection surgery for lung cancer

Ingrid Correia Nogueira1,2, Davi Simões Sales3, Hermano Gurgel Batista4 Clarissa Bentes de Araujo Magalhães1, Liégina Silveira Marinho1, Maria Ayrtes Ximenes Ponte Colaço2,4, Daniela Gardano Bucharles Mont´Alverne5

RESUMO
A Cirurgia de ressecção pulmonar (RP) predispõe a ocor- rência de alterações funcionais como diminuição dos volumes e fluxos pulmonares. O uso da pressão positiva expiratória nas vias aéreas (EPAP) visa reduzir as hipoventilações causadas no pós-operatório (PO). O objetivo desse estudo foi avaliar o impacto do uso da máscara de EPAP sobre os parâmetros respiratórios em pacientes submetidos à cirurgia de ressecção pulmonar por câncer de pulmão. Estudo intervencionista com quinze pacientes no 1º PO de cirurgia de RP. A máscara de EPAP foi aplicada durante vinte minutos com pressão de 10cmH2O. Os participantes foram avaliados antes e imediatamente após a intervenção. Foram avaliados volumes pulmonares pela venti- lometria, expansibilidade torácica pela cirtometria, frequência respiratória (FR) e parâmetros hemodinâmicos como pressão arterial, saturação periférica de oxigênio (SpO2) e frequência cardíaca (FC). Foi utilizado o teste t de Student. A idade dos pacientes foi de 51,73 ± 2,67 anos, sendo oito (53,34%) mulhe- res. Houve aumento no volume corrente (VC) de 58,7% (p = 0,0001), volume minuto (VM) de 25,1% (p = 0,002) e redução na FR de 19,2% (p = 0,0001). Quanto a mobilidade torácica, ocorreu um incremento na expansibilidade axilar (p = 0,005), mamilar (p = 0,001) e basal (p = 0,001). Em relação aos valores de SpO2 (p = 0,628) e FC (p = 0,327) não houveram diferen- ças estatisticamente significativas. A aplicação da máscara de EPAP, com PEEP de 10 cmH2O, gerou ganhos significativos de VC e VM, diminuição da FR e aumento da expansão torácica, sem causar repercussões hemodinâmicas.ura, Fotogrametria, Fisioterapia, Estudantes.

Palavras-Chave: Cirurgia Torácica; Fisioterapia especia- lidades; Medidas de Volume Pulmonar; Respiração por Pressão Positiva.

ABSTRACT
Pulmonary resection (RP) predispose to decrease lung volumes and flows. The expiratory positive airway pressure (EPAP) aims to reduce low levels of ventilation caused after the surgery (PO). The aim of this study was to evaluate the impact of EPAP mask about respiratory parameters in patients with lung cancer undergoing pulmonary resection. Interventional study with fifteen patients on the first PO RP surgery. The mask EPAP was applied for twenty minutes with pressure of 10cmH2O. Participants were assessed before and immediately after the intervention. There were evaluated lung volume for ventilo- metry, chest expansion for cirtometry, respiratory frequency (f) and hemodynamic parameters as blood pressure, peripheral oxygen saturation (SpO2) and heart rate (HR). The Student’s t test was used. The age of patients was 51.73 ± 2.67 years of, with eight (53.34%) women. There was an increase in tidal volume (TV) of 58.7% (p = 0.0001), minute volume (MV) of 25.1% (p = 0.002) and f reduced by 19.2% (p = 0, 0001). In the thoracic mobility, was an increase in the axillary expandability (p = 0.005), nipple (p = 0.001) and baseline (p = 0.001). Toward to SpO2 values (p = 0.628) and HR (p = 0.327) no statistically significant differences was found. The EPAP mask application with PEEP with 10 cm H2O, generated significant gains of VC and VM, decreased f increased thoracic expansion without causing hemodynamic effects.

Keywords: Thoracic surgery; Physical Therapy specialty; Lung volume measurement; Positive Pressure Respiration.

SOBRE OS AUTORES
1 – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Medicina Clínica;
2 – Faculdade Inspirar – Fortaleza-CE;
3 – Universidade de São Paulo, Departamento de Clínica Médica/Laboratório de Terapêutica Experiemental-LIM20;
4 – Universidade de Fortaleza-UNIFOR, Curso de Fisioterapia;
5 – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Fisioterapia.

AUTOR CORRESPONDENTE

Ingrid Correia Nogueira
Endereço: Rua Mario Mamede, 555, apto 503, Portal do Canada II. Bairro: Fátima. Fortaleza-CE, Brasil. CEP: 60415-000
E-mail: ingridcnfisio@gmail.com
Tel.: +55 85 99612-8909

Fonte: Revista Inspirar Movimento & Saúde

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*