INFLUÊNCIA DA ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA NO PROCESSO DE VENTILAÇÃO MECÂNICA DE PACIENTES ADMITIDOS EM UTI NO PERÍODO NOTURNO APÓS CIRURGIA CARDÍACA NÃO COMPLICADA

0
401

Influence of physiotherapeutic practice in mechanical ventilation process of patients admitted to the ICU overnight after non-complicated cardiac surgery

RESUMO

Este estudo pretendeu verificar se a presença do fisioterapeuta influencia no processo de ventilação mecânica de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca não complicada e admitidos em UTI cardiológica no período noturno. Trata-se de estudo documental retrospectivo com pacientes adultos submetidos a cirurgia cardíaca e admitidos na UTI no período noturno nos meses de novembro de 2010 a outubro de 2011, com assistência fisioterapêutica por 12 horas (n=51) e entre novembro de 2011 e outubro de 2012, período com assistência fisioterapêutica por 24 horas (n=43), no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão. Para análise estatística, foram utilizados os testes qui-quadrado, t de Student e G, sendo os dados considerados estatisticamente significantes quando p<0,05. A duração da ventilação mecânica foi menor quando ocorreu assistência fisioterapêutica no período noturno (6,7±3,7 horas vs. 8,7±3,1 horas, p=0,02). Nesse mesmo período, o número de pacientes extubados em tempo inferior a seis horas também foi significativamente maior (53,4% vs. 27,4%, p=0,0182), assim como o número de extubações programadas (79% vs. 43,1%, p=0,009). A atuação fisioterapêutica influenciou o processo de ventilação mecânica de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca não complicada e admitidos na UTI no período noturno, reduzindo o tempo de ventilação mecânica e aumentando o número de extubações em tempo inferior a seis horas e o número de extubações programadas durante a noite.

Descritores: Modalidades de Fisioterapia; Trabalho Noturno; Respiração Artificial; Cirurgia Torácica

ABSTRACT

The aim of this study was to verify the influence of physical therapists on the mechanical ventilation process of patients who underwent noncomplicated cardiac surgery admitted to the Cardiac ICU overnight. Documentary and retrospective study with adult patients who underwent cardiac surgery admitted to the ICU overnight from November 2010 to October 2011 with physiotherapeutic care for 12 hours (n=51), and from November 2011 to October 2012 with physiotherapeutic care for 24 hours (n=43), at the University Hospital of the Federal University of Maranhão. For statistical analysis, we used Chi-square, Student’s t, and G tests; data were considered statistically significant when p<0.05. The duration of the mechanical ventilation was lower when physiotherapeutic care occurred at night (6.7±3.7 h vs. 8.7±3.1 h, p=0.02). In this same period, the number of patients extubated in less than 6 hours was also significantly higher (53.4% vs. 27.4%, p=0.0182), as well as the number of scheduled extubations (79% vs.43.1%, p=0.009). The physiotherapeutic practice influenced the mechanical ventilation process of patients who underwent non-complicated cardiac surgery admitted to the ICU overnight, reducing the time of mechanical ventilation and increasing the number of extubations in less than 6 hours, as well as the number of extubations scheduled during the night.

Keywords | Physical Therapy Modalities; Night Work; Respiration, Artificial; Thoracic Surgery.

Por: Daniel Lago Borges1 , Liágena de Almeida Arruda2 , Tânia Regina Pires Rosa3 , Marina de Albuquerque Gonçalves Costa3 , Thiago Eduardo Pereira Baldez4, Gustavo de Jesus Pires da Silva5

Pesquisa realizada no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão – São Luís (MA), Brasil. 1 Doutor em Ciências Médicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

2 Pós-graduada em Fisioterapia em Terapia Intensiva pela Faculdade Inspirar – São Luís (MA), Brasil.

3 Pós-graduada em Fisioterapia Cardiorrespiratória pelo Hospital do Coração (HCor) – São Paulo (SP), Brasil.

4 Pós-graduado em Fisioterapia Cardiorrespiratória pelo Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (HCFMUSP) – São Paulo (SP), Brasil.

5 Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – São Luís (MA), Brasil

Fonte: Revistas Usp

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*