INTRODUÇÃO À ESCOLIOSE

0
3036

O que é escoliose?
A Coluna vertebral não é completamente reta e possui curvas naturais. Estas curvas modelam nossos ombros e fazem nossa região lombar levemente curva para dentro. Porém, algumas pessoas também possuem curvas laterais na coluna. Diferentemente de uma má postura, estas curvas não podem ser corrigidas simplesmente aprendendo a se corrigir.

Estas curvas laterais na coluna vertebral são chamadas de escoliose. Em uma radiografia, a coluna de uma pessoa com escoliose apresenta a forma de um “C” ou “S” ao invés de uma linha reta, que é como deveria ser. Alguns ossos da coluna (vértebras) em uma coluna com escoliose também apresentam-se levemente rotadas, levando à assimetria dos ombros e/ou da cintura.

Escoliose é um termo descritivo e não um diagnóstico. Em mais de 80% dos casos, não se identifica a causa da escoliose. Tais casos são chamados de escoliose idiopática, que significa “de causa desconhecida”. Esta é a situação mais comum entre as escolioses de meninas adolescentes. As escolioses de causa conhecida mais comuns são as deformidades congênitas da coluna vertebral, doenças neurológicas, alterações genéticas, além de muitas outras situações. Escoliose não é causada por carregar objetos pesados, prática desportiva, posturas incorretas ao dormir, sentar ou ficar de pé, ou por diferenças de comprimentos dos membros inferiores.

Escoliose é uma situação comum que afeta muitas crianças e adolescentes.

Crianças com escoliose e seus pais sempre possuem muitas dúvidas. Aqui, os ortopedistas da American Academy of Orthopaedic Surgeons e da Scoliosis Research Society respondem algumas das questões mais frequentemente feitas pelos pacientes e seus pais.

 Introdução à Escoliose
Existem vários tipos diferentes de escoliose que afetam as crianças. De longe, o tipo mais comum é a escoliose “idiopática”, que significa que a causa exata ainda não está bem estabelecida.

As Primeiras Dúvidas dos Pais Sobre Escoliose
Existem vários tipos diferentes de escoliose que afetam as crianças. De longe, o tipo mais comum é a escoliose “idiopática”, que significa que a causa exata ainda não está bem estabelecida. Escoliose idiopática ocorre em crianças em qualquer idade, mas a maioria dos casos inicia entre dez anos e o final do crescimento.

Qual é a diferença entre escoliose idiopática e outros tipos de escoliose?

Escoliose idiopática
O termo “idiopático” significa causa desconhecida. Embora não se conheça a causa precisa da maioria dos casos de escoliose (cerca de 80 a 85% dos casos), sabemos que há uma tendência que seja familiar. A escoliose não é uma doença transmissível, como resfriado. Não há nada que se possa fazer para evitar.

Escoliose congênita
O termo “congênito” significa que o paciente nasceu com a condição. A escoliose congênita surge na formação da coluna durante a gravidez. Parte de uma ou mais vértebras não se formam completamente, ou as vértebras não se separam totalmente. Este tipo de escoliose pode estar associado com outras malformações congênitas, seja nos rins ou no coração.

Escoliose neuromuscular
Qualquer condição clínica que comprometa os nervos e músculos pode causar escoliose. Geralmente decorre de um desequilíbrio ou fraqueza muscular. As condições mais comuns que causam escoliose neuromuscular são a paralisia cerebral, distrofias musculares e lesão medular.

Qual a gravidade da escoliose do adolescente?
A escoliose do adolescente não causa risco de morte e a maioria das curvas não causam sérios problemas. No caso de curvas graves, no entanto, pode afetar o crescimento.Se a curva se torna realmente grave, pode causar problemas pulmonares e cardíacos. Uma curva muito grave pode também comprimir as raízes nervosas que saem da medula ou até mesmo a própria medula espinhal, podendo resultar em paralisia, mas isto é extremamente raro. O tratamento correto evitará que a curva progrida e se torne assim tão grave.

A) Uma adolescente com escoliose idiopática torácica para o lado direito.
B) A proeminência das costelas se torna mais evidente quando ela inclina o tronco para frente.
C) Esta radiografia da coluna mostra claramente uma curva torácica direita.
Cortesia do Texas Scottish Rite Hospital for Children

Escoliose causa dor nas costas?
A escoliose idiopática do adolescente não costuma causar dor nas costas, porém curvas graves podem causar um desconforto eventual. Se a dor nas costas for grave ou associada a fraqueza ou formigamento nos membros, comunique seu médico.

A escoliose pode melhorar espontaneamente?
A escoliose idiopática não corrige por si só. A maioria das crianças que possuem curvas discretas não necessitarão tratamento. Nestes casos, as crianças crescem e tem uma vida normal – mas suas curvas nunca desaparecerão.

Se uma curva mais acentuada não for tratada, o melhor que se pode esperar é que ela não piore. Isto dependerá do potencial de crescimento residual de seu filho. Curvas em crianças que estão próximas do final do crescimento podem parar de piorar. Se a coluna de seu filho ainda está em crescimento, é mais provável que a curva continue piorando.

O que eu posso fazer para evitar que a minha escoliose piore?

Os únicos métodos de tratamento que comprovaram cientificamente ser efetivos para a escoliose idiopática são os coletes e cirurgia. Não há evidência na literatura médica, até o presente momento, que fisioterapia, estimulação elétrica, quiropraxia ou qualquer outra opção de tratamento tenha qualquer impacto na escoliose idiopática.

É seguro para meu filho(a) praticar exercícios e participar de esportes?
Crianças com escoliose idiopática podem participar de qualquer esporte desde que não sintam nenhuma dor nas costas. É sempre bom para as crianças praticar atividades físicas.

Meu filho(a) terá condições de levar uma vida normal?
Sim. Pessoas com escoliose que não necessitam cirurgia estão aptas a participar das mesmas atividades e esportes que as pessoas que não tem escoliose. Existem raríssimas restrições.

O mesmo também se aplica às pessoas que foram submetidas a cirurgia para escoliose. Elas geralmente podem participar dos mesmos esportes que antes da cirurgia. Devem, no entanto, entrar em contato com seu médico antes de iniciar uma nova atividade (emprego ou esporte) para ter certeza que não há restrições.

Dúvidas Comuns Sobre Causas da Escoliose

Escoliose tem característica familiar?
Sim, aproximadamente 30% dos adolescentes com escoliose idiopática do adolescente (EIA) possuem história familiar de escoliose. Atualmente, várias pesquisas estão sendo realizadas para investigar esta relação com a genética ou hereditariedade.

Se eu tenho escoliose, meus filhos também terão?
De acordo com pesquisas recentes, cerca de uma em cada três crianças cujos pais tem escoliose desenvolverão escoliose. Escoliose é considerada uma condição parcialmente genética. Os médicos não descobriram ainda qual gene especificamente é a causa da escoliose.Já existe um teste genético para escoliose, mas que é específico para alguns grupos étnicos. Este teste é usado para prever se um paciente com escoliose evoluirá com progressão e necessitará uso de colete ou cirurgia. Os médicos ainda não sabem se o teste pode ser usado para prever a possibilidade de desenvolver escoliose nos próprios filhos.

A má postura do meu filho pode causar escoliose?
Não, má postura não causa escoliose. A escoliose pode ser a causa da má postura de seu filho, especialmente se ele tende a se inclinar para um dos lados.

A diferença de comprimento das pernas pode causar ou agravar a escoliose?
Diferença de comprimento dos membros inferiores não causa escoliose. Uma grande diferença pode, no entanto, fazer com que a escoliose pareça pior. Nesta situação incomum, uma palmilha pode ser recomendável.

As palmilhas também podem ser úteis ao fazer radiografias, corrigindo algum desequilíbrio do tronco que esteja relacionado à diferença de comprimento dos membros inferiores.

Atividades esportivas ou mochilas pesadas causam escoliose?
Atividades esportivas ou mochilas pesadas não causam escoliose nem fazem a curva piorar. Mochilas pesadas podem estar relacionadas a dor nas costas, entretanto. Caso haja dor nas costas, é aconselhável diminuir o peso da mochila. Crianças devem usar mochilas mais leves com tiras em ambos os ombros.

Escoliose pode estar relacionada à algum trauma?
Escoliose idiopática não é causada por nenhum tipo de trauma ou lesão.

Eu posso prevenir escoliose idiopática?
Como as causas da escoliose idiopática não são exatamente conhecidas, é difícil determinar como preveni-la. Se a causa for realmente genética, então não haverá nada a fazer após a concepção do bebê.

Dúvidas Comuns Sobre Triagem para Escoliose

A escoliose é frequentemente detectada durante uma avaliação de rotina com o pediatra.

A partir de qual idade as crianças devem ser triadas para escoliose?
As crianças podem ser avaliadas em qualquer idade, embora a escoliose idiopática seja mais frequentemente diagnosticada durante o estirão de crescimento da adolescência (10 a 15 anos de idade). A Scoliosis Research Society recomenda que meninas sejam avaliadas duas vezes, aos 10 e aos 12 anos de idade (nos sétimo e nono ano escolar), e os meninos uma vez aos 12 ou 13 anos de idade (nono ano escolar ou no primeiro ano do segundo grau). Não há consenso sobre a necessidade e benefícios da triagem escolar.

Irmãos de crianças com escoliose necessitam ser triados?
Devido a escoliose ter um caráter familiar, é importante que irmãos de pacientes com escoliose sejam examinados anualmente, especialmente durante a adolescência.

O diagnóstico precoce é importante e os pais podem colaborar. Examine seu filho de costas. Se você perceber um ombro mais alto que o outro, ou as costelas de uma lado mais salientes que do outro, leve-o ao seu pediatra.

Quando um filho de pais com escoliose deve ser examinado?
Filhos de pais com escoliose devem ser avaliados em sua consulta anual no pediatra, especialmente durante a adolescência (dos 10 aos 15 anos)

Por que nós não percebemos isto antes?
Em muitos casos, a escoliose não surge até o início da adolescência. Curvas pequenas frequentemente passam despercebidas até o início do estirão de crescimento da puberdade. Como a escoliose é raramente associada a dor, as crianças e seus pais podem não perceber até que se torne mais aparente.

Além do mais, os adolescentes tendem a ser mais envergonhados. Muitas meninas são introvertidas e costumam usar roupas largas. Até o momento em que comecem a usar roupas mais justas e que as curvas se tornam mais aparentes.

Os adolescentes também podem não consultar seu pediatra anualmente.

Por que seu pediatra não percebeu mais cedo?
A escoliose pode piorar muito rapidamente, especialmente durante a pré-adolescência. Seu pediatra pode não ter visto seu filho neste período.

Dúvidas Comuns Sobre Pesquisas em Escoliose.

Quais pesquisas sobre escoliose estão sendo feitas atualmente?
Atualmente, o principal foco das pesquisas em escoliose é sobre as suas causas.Existem muitos fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de deformidades na coluna. Os principais fatores atualmente em estudo são genéticos (hereditariedade), problemas em partes moles (músculos, ligamentos e discos intervertebrais), distúrbios no crescimento vertebral e doenças do sistema nervoso central.

As crianças nascem com escoliose idiopática?
Crianças com escoliose idiopática do adolescente, especificamente, podem ter nascido com marcadores genéticos que levam ao desenvolvimento da escoliose. Os genes onde estão estes marcadores ainda não são conhecidos e pesquisadores estão trabalhando para tentar localizá-los.

Existe teste genético?

Sim, existe um teste genético que ajuda a identificar quais curvas devem evoluir com progressão. No entanto, este teste é disponível somente para um grupo específico de pacientes, composto por meninas da raça branca entre nove e 13 anos de idade, com curvas entre 10 e 25 graus. Os pesquisadores estão trabalhando com o objetivo de melhorar o teste para incluir todas as etnias.

Fonte: srs.org (Scoliosis Research Society)

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*