LIVRO AJUDA A ENTENDER AS PRÁTICAS DE OSTEOPATIA

0
2363

Foi criada por Andrew Taylor Still e se expande para Europa com John Martin Littlejohn, que a leva para Inglaterra.

Pela editora Revan, a fisioterapeuta Maria Luísa Arruda Correia lança o livro “Raízes da Osteopatia”, que conta a história dessa técnica médica oriunda dos Estados Unidos ainda no século 19. “A osteopatia hoje é uma profissão em expansão no mundo. Foi criada por Andrew Taylor Still e se expande para Europa com John Martin Littlejohn, que a leva para Inglaterra.
Daqui se difunde por todo o continente, chegando a Oceania e ultimamente também aos países asiáticos”, comenta a autora, cujo livro é baseado em sua dissertação de mestrado, defendida na Fiocruz.
Maria Luísa Arruda comenta que a osteopatia no Brasil é recente, com as primeiras aulas ministradas em 1980, pelo francês Bernard Quef, fundador do Instituto Brasileiro de Osteopatia. “Ele traz para o Brasil uma formação nos padrões internacionais. Com isso, inicia-se um processo de difusão da profissão e das práticas. Obviamente, o sucesso dos profissionais formados abriu o interesse do mercado, e o consequente surgimento de outras escolas no País”.
“A ideia deste livro nasceu a partir do trabalho com o qual concluí minha formação de osteopata. Pesquisei durante um ano. Depois foram mais dois do período do mestrado. Para publicá-lo, fiz algumas atualizações que me consumiram mais alguns meses de leitura”.
Especialidade
Um profissional osteopata, comenta Maria Luísa, trabalha nos bloqueios da estrutura anatômica com intuito de reequilibrar um funcionamento orgânico.
A publicação concilia as questões técnicas ao embasamento histórico, desfazendo alguns equívocos recorrentes sobre o assunto.
“O principal é acreditar que a osteopatia é uma especialização da fisioterapia. Ela vem da medicina e tem uma nova visão terapêutica de cura. A fisioterapia, que surgiu no período entre as grandes guerras mundiais, veio para reabilitar a população que, na época, sofreu uma série de danos físicos”, afirma a autora Maria Luísa Arruda.
Fonte: Folha de Pernanbuco

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*