MICROFISIOTERAPIA AUXILIA NO TRATAMENTO DE DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS

0
3074

Hoje já se sabe que grande parte das dores físicas são ocasionadas por dores emocionais. Nossas emoções afetam nossa saúde física. Nosso corpo reflete as dores do nosso “coração”, o que acabamos somatizando.

Uma técnica tem sito utilizada dentro da fisioterapia para tratamento de doenças psicossomáticas. Trata-se da Microfisioterapia.

Segundo a fisioterapeuta Ariane Pitrez, a microfisioterapia é uma técnica da Terapia Manual que identifica e trata as causas primárias dos desequilíbrios do corpo e a existência de possíveis conflitos e/ou traumas adquiridos ao longo da vida.

Os registros no corpo podem ser adquiridos até 72 dias antes da concepção, nesse caso, muito provavelmente, uma experiência vivida pela mãe durante esse período. Esses registros funcionam como “cicatrizes” em nosso corpo, e o acúmulo dessas cicatrizes podem gerar sintomas ou doenças. Identificamos essas “cicatrizes” através de micropalpações através de um mapa corporal já pré-estabelecido e o que sentimos é uma resistência no nível em que há uma perda de vitalidade, ou seja, uma fragilidade daquele órgão. Essa fragilidade pode já ser ou gerar uma doença, porém é possível corrigir antes que se instale a doença, então, é também uma técnica utilizada para prevenção. A cura vem de dentro.

A base principal dessa técnica é a da homeopatia em que o semelhante cura o semelhante e quanto mais diluído for, melhor a absorção. Negociamos com o corpo de uma forma sutil e respeitosa. Com toques suaves informamos para o corpo o que o agrediu, assim existe a possibilidade dele ressignificar e se auto-reparar.

A técnica pode ser infinitas possibilidades, porque o que vamos tratar é a maneira que o seu corpo percebe alguma situação vivida por você, o que ele digeriu ou não, e isso é muito particular e individual. Para exemplificar, imagina dois irmãos gêmeos em uma situação de separação dos pais. Para um foi um grande trauma e muito sofrimento, já para o outro foi mais tranquilo e ele entendeu que a separação era necessária. Certamente terão registros diferentes no corpo, provavelmente o corpo do que aceitou emocionalmente melhor, terá menos consequências que o outro irmão, podendo inclusive gerar uma doença a partir daí.

A microfisioterapia desata o nó desde quando começou. Esse exemplo serve para exemplificar a diferença na percepção de cada corpo, porque também não posso afirmar que o que ficou mais abalado emocionalmente, trará consequências negativas para o seu corpo.

Fonte: http://www.jb.com.br/

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*