NotíciasSaúde

MUITA CÓLICA, REFLUXO E DIFICULDADE NA AMAMENTAÇÃO PODEM SER TRATADOS COM A OSTEOPATIA PEDIÁTRICA

A técnica pode ser aplicada já nos primeiros momentos após o nascimento.

A técnica já é conhecida entre adultos, mas ainda pouco difundida no universo infantil. Osteopatia Pediátrica, já ouviu falar?

De acordo com Pricilla Antunes, fisioterapeuta osteopata do Centro Avançado de Movimento e Performance de Piracicaba (CAMP Piracicaba), “é uma técnica utilizada no tratamento e na prevenção de diversos casos, já nos primeiros momentos após o nascimento do bebê, aumentando a qualidade de vida da criança”.

De acordo com a osteopata, ela é indicada principalmente em situações de irritabilidade e choro em excesso, sono perturbado ou insônia, dificuldade de sucção no momento da amamentação, muita cólica, refluxo constante e flatulência além do comum.

Mas, como é feita?

“As manobras são realizadas com as mãos, de forma suave e, na maioria dos casos, fazem com que o bebê relaxe a ponto de dormir após a sessão. E o tempo de tratamento depende muito de cada caso, mas, em média, entre 4 e 5 sessões já pode-se notar o resultado. A avaliação é completa, examinando respiração, reflexos e movimentos da criança”, explica Antunes.

No entanto, a técnica e seus benefícios ainda são pouco conhecidos. “Muitos imaginam que bebês e crianças não podem ser tratados através da Osteopatia”, queixa-se.

O ideal, alerta a osteopata do CAMP Piracicaba, seria não esperar pelos sintomas. “Afinal, a Osteopatia não os trata apenas, mas procura resolver os desequilíbrios estruturais de todo o corpo. Por isso, o trabalho preventivo feito através dessa técnica pode dar mais qualidade de vida para o bebê e, consequentemente, para os pais”.

Fonte:  Notícias Terra

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close