NotíciasSaúde

NÃO DEIXE O TORCICOLO ATRAPALHAR SUA ROTINA

Fisioterapeuta ensina com lidar com a “dorzinha” no pescoço

Quem nunca acordou com aquela dorzinha no pescoço? O torcicolo (torci = torto, colo = pescoço) é um distúrbio caracterizado pelo bloqueio dos movimentos do pescoço, para um lado (para a direita ou para a esquerda) ou para trás. Ele ocorre quando há uma contração na região, que faz com que o músculo fique muito mais rígido e atrapalhe levar um vida normal. Qualquer pessoa está sujeita a sofrer com isso, até mesmo os atletas.

O Webrun conversou com o fisioterapeuta especialista em treinamento funcional e terapias holísticas, Alexandre Henrique Carrara, para entender as causas e o que fazer em caso de torcicolo muscular, que é o tipo mais comum dessa dorzinha chata.

Qualquer incômodo na região da nuca pode ser considerado torcicolo?

Não, as dores na região da nuca podem indicar vários problemas, desde um simples ponto de tensão, ocasionado pelo estresse do dia a dia, até uma hérnia de disco, osteofitose (bico de papagaio) e em casos mais graves a meningite.

Quais os principais sintomas?

Quem está com torcicolo sente os movimentos do pescoço limitados, uma viradinha de cabeça é o suficiente para sentir a região da nuca “esquentar”. A dor normalmente é intensa, a pessoa sente a todo momento e torna-se muito pior quando encosta no local, já que a sensibilidade ao toque aumenta.

Quais as causas do torcicolo?

A fadiga muscular é a causa mais comum de torcicolo, na prática, é uma entorse ou uma contratura muscular, principalmente do músculo elevador da escápula (localizado na parte de trás do pescoço, é ele que liga a coluna cervical ao ombro). Esse músculo pode ser esticado ou puxado quando se realiza simples atividades do dia a dia.

Além disso, a má postura frequente, estresse excessivo, ficar na mesma posição por muito tempo, usar um travesseiro inadequado e exagerar nas atividades físicas também podem causar incômodos na região da nuca. Outra causa pode ser dormir em uma posição que alonga os músculos do pescoço, o famoso “dormir de mau jeito”.

Como amenizar a dor?

Existe uma gama de doenças que pode acarretar dor na nuca, por isso o fisioterapeuta ou o ortopedista são os profissionais mais indicados, para traçar o diagnóstico correto.

O tratamento caseiro é uma alternativa a qual muitos recorrem, eles surtem efeito desde que se tenha um diagnóstico preciso. Os mais comuns são o uso de compressas quentes ou frias, massagens relaxantes, óleos essenciais, alongamentos e repouso. Muitas vezes os resultados são excelentes e rápidos, mas se a dor persistir é preciso procurar um especialista e investigar as causas.

Além do torcicolo muscular, existem outros três tipos:

Torcicolo congênito: onde o tratamento é apenas cirúrgico. Ele é causado pelo encurtamento do músculo esternocleidomastóideo, que provoca a inclinação lateral para um lado e a rotação no sentido oposto.

Torcicolo congênito ósseo: ocorre mais em recém-nascidos e é causado pela fusão entre Atlas e Occipício, síndrome de Klippel-Feil ou outras anormalidades ósseas. O tratamento envolve o uso de um colar ortopédico;

Torcicolo adquirido: pode ser causada por uma inflamação (reumatismo, tuberculose, abscesso), uma lesão ou um câncer. O torcicolo ocular faz parte deste tipo, nesse caso a postura do pescoço muda quando cobrimos um olho.

Esse tipo de lesão também envolve o torcicolo neurogênico, que é causado por hemorragia intracraniana ou sangramento da siringomielia.

Fonte: Webrun

Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close