NEUROMA DE MORTON X FISIOTERAPIA

0
22762

Os neuromas são tumores benignos do tecido nervoso (os nervos se distribuem entre os ossos e em torno dos dedos) e se caracterizam por uma degeneração lenta das fibras nervosas.

O neuroma de morton é uma massa que se forma ao redor do nervo plantar no ponto em que ele se divide e forma o nervo digital plantar que gera dor localizada entre o 3º e 4º (3º espaço) ou entre o 2º e 3º dedos (2º espaço) dedos do pé quando o indivíduo anda, faz agachamentos ou sobe escadas, por exemplo.

O neuroma de Morton também é conhecido como neuroma interdigital plantar.

Causas

Ainda não estão definidas, embora se acredite que a anatomia associada à compressão local e a diminuição do suprimento de sangue estejam relacionadas ao sofrimento do nervo.  A compressão médio-lateral dos dedos do pé pode provocar os sintomas de dor local.

. Os traumatismos nos pés em decorrência de acidentes também são descritos como possíveis causas de neuromas nos pés
. As compressões dos nervos digitais como nas bursites, cistos, fraturas e cicatrizes também podem provocar compressões nos nervos digitais
. Os neuromas também são descritos associados aos excessos da corrida ou da caminhada (vários microtraumas podem ocorrer numa corrida)
. Biomecânica deficiente
. Calçados inadequados – Pressão excessiva no local como ocorre ao usar sapatos desconfortáveis ou de bico fino e salto alto
. Trauma direto, como uma pancada.

Sintomas

Esta lesão é mais comum em mulheres e em atletas.

. A dor que aparece na planta do pé é o sintoma mais freqüente
. É comum, também, sentir uma área de anestesia irradiada para os dedos, acompanhada ou não de queimação desencadeada após alguns minutos ou vários quilômetros de corrida em superfícies rígidas, ou pelo uso de calçados muito apertados
. Pode haver também um dolorimento entre os dedos afetados pelo neuroma
. Dor local severa que piora ao subir ou descer escadas devido a hiperextensão dos dedos
. Dormência no peito do pé que irradia para os dedos
. Sensação de choque entre os 2º e 3º ou entre o 3º e 4º dedos do pé

Diagnóstico

. O médico deverá examinar seu pé e avaliar os sintomas
. Para o diagnóstico recomenda-se palpar a área à procura de um nódulo entre os dedos e confirma-se a sua presença através do exame de ultra-som
. O raio-x é útil para descartar a hipótese de outras doenças nos pés
. O exame de ressonância magnética auxilia o diagnóstico e permite a determinação da localização e das dimensões do neuroma, além de identificar outros diagnósticos diferenciais.

Tratamento

. Utilização de tênis/ sapatos apropriados e confortáveis quanto ao tamanho, tipo de pé e modalidade praticada
.  Uso de  palmilha específica para apoiar melhor o pé e a região dolorosa
. Medicações antinflamatórias, analgésicas e uso de corticoides para diminuir a dor e a inflamação
. Infiltração de corticosteróides e anestésicos à critério médico
. Cirurgia para a remoção do neuroma após tentativas sem sucesso da melhora dos sintomas.

. Fisioterapia específica é indicada antes e se necessário, após cirurgia. A fisioterapia busca melhorar o quadro álgico, redistribuir a descarga de peso para aliviar a área que está sofrendo sobrecarga, alongar e fortalecer os grupamentos musculares adjacentes ao problema:

1- Terapia de contraste
Terapia de contraste normalmente é um dos primeiros passos na recuperação do neuroma de Morton. Ela envolve alternar entre pacotes de gelo e almofadas de aquecimento. Geralmente, um pacote de gelo é colocado sobre o seu pé por 20 minutos e, em seguida, é substituído por uma almofada de aquecimento por mais 20 minutos. O contraste entre o calor e o frio vai aliviar a pressão do inchaço e aumentar o fluxo sanguíneo nos tecidos afetados, o que pode acelerar o processo de cura.

2- Alongamento e massagem
Assim que o inchaço no seu pé diminuir, seu fisioterapeuta pode realizar alguns alongamentos e massagens dos tecidos profundos. O alongamento vai ajudar a aumentar a flexibilidade na área afetada afrouxando os tendões e ligamentos. A massagem dos tecidos profundos vai ajudar a quebrar e remover qualquer tecido morto embaixo da sua pele.

3- Exercícios para o dedão
Depois que o seu pé tenha ganhado alguma mobilidade devido aos outros exercícios, o fortalecimento dos músculos pode começar. Exercícios para o dedão pode ajudar a fortalecer os músculos afetados pelo neuroma de Morton. Esses exercícios incluem pegar um lápis do chão usando apenas o seu pé ou atravessar uma sala apenas na ponta dos pés. Ao fortalecer os músculos do seu pé, você diminui o risco de desenvolver a condição novamente.

4- Exercícios para o tornozelo
O neuroma de Morton pode trazer dor e fraqueza para além do seu pé. Quando os músculos do pé ficam enfraquecidos devido à condição, os músculos que suportam o seu tornozelo também enfraquecem. Assim, é importante fortalecer também esse músculos como parte do tratamento. Os exercícios nesse tratamento incluem andar por uma sala usando apenas os seus calcanhares ou escrever o alfabeto no ar com o seu dedão. Fortalecer os músculos do seu tornozelo e do seu pé ajuda você a começar a retornar às atividades normais.

Prevenção

Não se sabe atualmente como prevenir o aparecimento de um neuroma de Morton, embora as medidas como utilização de calçados apropriados possam diminuir o quadro de dor e incômodo durante a corrida.

Fonte: wendelsantiago

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*