PERFIL DA FISIOTERAPIA NA REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR NO BRASIL

0
2061

A profile of physical therapy in cardiovascular rehabilitation in Brazil

RESUMO: O estudo visou conhecer o modelo de atuação da fisioterapia em reabilitação cardiovascular (RC) no Brasil, bem como o perfil profissional do fisioterapeuta que trabalha com RC e o perfil administrativo dos serviços de RC. Foram obtidas 67 respostas a um questionário disponibilizado na internet durante 2005, consistindo em 52 perguntas fechadas sobre a RC: 25 questões referentes ao modelo de atuação, 14 aos procedimentos de avaliação, 3 ao perfil acadêmico e profissional da equipe, 6 à administração do serviço de RC e 4 questões abertas para sugestões. A intervenção fisioterápica (IF) em RC está presente em cerca de dois terços dos serviços estudados; dentre os que oferecem IF em RC, 63% iniciam a reabilitação no período pré-intervenção. O acompanhamento fisioterápico no pós-intervenção é realizado em 71% dos serviços nas unidades de terapia intensiva e em 75% nas unidades de internação. Na fase III da RC, 65% dos serviçoc oferecem tratamento supervisionado aos pacientes. O fisioterapeuta é o principal profissional ligado à administração do serviço e a maioria apresenta formação em nível de especialização. O presente estudo evidencia a necessidade de outros estudos sobre o tema, visando a padronização dos serviços e a criação de manuais de conduta.

DESCRITORES: Doenças cardiovasculares/reabilitação; Prática profissional/estatística & dados numéricos; Serviço hospitalar de fisioterapia

ABSTRACT: This exploratory study aimed at knowing physical therapy practices in cardiac rehabilitation (CR) services in Brazilian hospitals, as well as the professional profile and scholarly background of physical therapists who work therein, besides getting information on Pt services management. A websurvey was carried out using a 52- item questionnaire consisting in: 25 questions on the model of action; 14 on procedures performed during evaluations; 3 on scholarly and professional profiles; 6 on administration of the CR service, plus four open-ended questions for suggestions. In about a third of the 67 respondent institutions, there is no CR physical therapy; among those where there is one, 63% of the services begin CR in the preintervention period. Physical therapy monitoring in the post-intervention period is performed in 74% of services. In phase III of CR, 65% of patients undergo supervised treatment. Physical therapists are the main professionals linked to the administration in 32% of the services (n=18), and most of them have master degrees. This study points to the need to further studying the subject, so as to help service standardization and the production of guidelines for CR physical therapy.

KEY WORDS: Cardiovascular diseases/rehabilitation; Physical therapy department, hospital; Professional practice/statistics & numerical data

Por: Vanessa Mair1 , Darlene Yuri Yoshimori1 , Gerson Cipriano Jr.2 , Shamyr Sulyvan de Castro3 , Renato Avino4 , Enio Buffolo5 , João Nelson Rodrigues Branco6

Estudo desenvolvido no Depto. de Cirurgia Cardiovascular da EPM/Unifesp – Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

1 Fisioterapeutas; pós-graduandas na disciplina de Cirurgia Cardiovascular da EPM/Unifesp

2 Fisioterapeuta; Prof. Dr. adjunto da Universidade de Brasília, Brasília, DF

3 Fisioterapeuta Ms. do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

4 Fisioterapeuta especialista em Clinica Médica

5 Médico cirurgião; Prof. Dr. titular do Depto. de Cirurgia Cardiovascular da EPM/Unifesp

6 Médico cirurgião; Prof. Dr. adjunto do Depto.de Cirurgia Cardiovascular da EPM/Unifesp

Fonte: Scielo

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*