REABILITAÇÃO DE FRATURA DE PATELA APÓS OSTEOSSÍNTESE COM BANDA DE TENSÃO: RELATO DE CASO

0
136

Patellar fracture rehabilitation after tension band fixation – a case report

Resumo

O propósito deste estudo foi apresentar um caso de fratura de patela
tratado cirurgicamente com banda de tensão e submetido a um programa de reabilitação durante 4 meses. O indivíduo estudado era do sexo masculino e tinha 39 anos. O programa de reabilitação utilizado foi elaborado no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e iniciado no pós-operatório imediato. Foram realizadas três avaliações: após 10 dias, 2 meses e 4 meses do início da fisioterapia. Nestas avaliações foram
pesquisados: condições de marcha, derrame articular, mobilidade patelar, dor, amplitude de movimento (ADM) do joelho, perimetria da coxa e força muscular. Na primeira avaliação, o sujeito deambulava com duas muletas (carga parcial de 20 Kg no membro afetado); apresentava hipomobilidade
patelar; referia dor moderada no joelho, em repouso e andando; apresentava derrame articular moderado; apresentava ADM ativa do joelho afetado de 0 o de extensão e 18o de flexão; apresentava diferença na perimetria da coxa do membro afetado para o não afetado, a 10, 15 e 20 cm do epicôndilo lateral do fêmur, de respectivamente: -3 cm, -2 cm e – 2 cm. Após dois meses de reabilitação, apresentava força muscular grau 4 para extensores de joelho. Após quatro meses de reabilitação, o sujeito deambulava normalmente sem auxílio, não apresentava dor ou derrame articular, apresentava mobilidade patelar normal, apresentava ADM do joelho completa, apresentava perimetria da coxa afetada igual a da contralateral, não havia deficits de força e o paciente retornou a suas atividades funcionais e recreativas.

Palavras-chave: ligamento patelar/cirurgia; fraturas/reabilitação; terapia por exercício.

ABSTRACT:
The purpose of this study was to present a patellar fracture case treated by tension band wiring fixation and submitted to a rehabilitation program during 4 months. The subject was a 39 years old male. The rehabilitation program used was done in Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto and started in the first day after surgery. Assessments were done in 3 occasions: after 10 days, 2 months and 4 months of physical therapy’s beginning. In these assessments were evaluated walking conditions, tenderness, patellar mobility, pain, knee range of movement (ROM), thigh girth and muscular force. In the first evaluation the subject was walking with two crutches (20 Kg of partial weight bearing on the affected leg); presented patellar hipomobility; reported moderate knee pain at rest and walking; showed moderate tenderness; the active ROM of the affected knee was: 0° extension/ 18° flexion; thigh girth differences between affected leg and non affected leg at 10, 15 and 20 cm from femoral lateral epicondyl e wer e respectively: -3 cm, -2 cm and- 2 cm; after 2 month of rehabilitation the muscular strength of knee extensors was degree 4. After 4 months of rehabilitation the patient was walking normally without support, had no pain and no tenderness, the patellar mobility was normal, the knee ROM was complete, the thigh girth of affected leg was equal to non affected leg, there was no loss of strength and the patient returned to his functional and recreational activities.
KEYWORDS: Patellar ligament/surgery. Fratures/rehabilitation. Exercise therapy.
Por: Mariana de Oliveira Figueiredo’
Fisioterapeuta graduada pela Universidade Federal de São Carlos, Instituição: Universidade de São Paulo, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Seção de Reabilitação Neuromuscular, Programa de Aprimoramento Profissional em Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia.
Fonte: www.revistas.usp.br – Rev Fisioteer Univ. São Paulo. v.10, n. 2, p. 92-9, jul. /dez, 2003

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*