Artigos e Estudos Científicos

Relação da medida da amplitude tóraco-abdominal de adolescentes asmáticos e saudáveis com seu desempenho físico

Autores: Renata Pedrolongo Basso, Eloisa Maria Gatti Regueiro, Mauricio Jamami,

Valéria Amorim Pires Di Lorenzo, Dirceu Costa.

 

Resumo

Objetivos: Este estudo teve como objetivo verificar as diferenças das amplitudes tóraco-abdominais nos três níveis (axilar, xifoide e abdominal), nos adolescentes asmáticos e nos saudáveis, e compará-las entre eles. Além de relacioná-las com a capacidade de exercício físico. Materiais e métodos: Foram avaliados 38 adolescentes, na faixa etária dos 11 aos 15 anos, de ambos os sexos, sendo 19 adolescentes asmáticos, que compuseram o grupo asmático (GA), e 19 saudáveis, que compuseram o grupo saudável (GS). Foi preenchida uma ficha de anamnese e realizada a avaliação antropométrica, espirométrica, o teste do degrau de seis minutos (TD6) e a cirtometria, e calculado o índice de amplitude tóraco-abdominal (IA). Resultados: Observou-se diferença significativa para IA entre os níveis axilar e abdominal e xifoidiano e abdominal em ambos os grupos. Não houve diferença significativa quanto ao IA entre os grupos. Somente no GA houve correlação positiva do número total de subidas no TD6 com o IA axilar e xifoide. Conclusão: Para adolescentes com asma intermitente e persistente leve não houve diferença na cirtometria tóraco-abdominal quando comparados aos saudáveis e houve correlação dos IA axilar e xifoidiano com o desempenho físico no TD6.

Palavras-chave: Asma. Exercício físico. Adolescentes.

Arquivo PDF
Tags
Mostrar mais

Fisioterapia.com

Encontre no Portal Fisioterapia.com uma grande variedade de notícias, artigos, oportunidades e serviços exclusivos para Profissionais e Acadêmicos de Fisioterapia ou interessados pela área.

Publicações relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close