SEIS DÚVIDAS SOBRE A FISIOTERAPIA EM ANIMAIS

0
466

Saiba tudo sobre o tratamento que faz com que cães e gatos sintam menos dor e até voltem a andar, sem precisar de remédio!

Exercícios feitos em casa tratam problemas ortopédicos e neurológicos, entre outros

A veterinária Stella Sakata, especializada em fisioterapia, esclarece as principais dúvidas sobre a fisioterapia em animais.

Conheça o tratamento que pode mudar a vida do seu amigo de pelos!

1. Em que casos ela é recomendada?

Para tratar problemas ortopédicos, como artrite, artrose, displasia coxofemoral e do cotovelo, luxação de patela, ganho de musculatura, consolidação óssea, reabilitação pós-operatória de fraturas, reparo de tendões, ligamentos e amputações. Neurológicos, como hérnia de disco, dor na coluna, paralisia, síndrome vestibular e da cauda equina, e doenças virais. E para situações gerais, como controle da dor, redução de edemas, cicatrização de feridas, obesidade e doenças respiratórias.

2. Com que animais ela obtém melhores resultados?

Com cães, gatos, cavalos… Eu atendo alguns animais silvestres também, como coelhos e macacos. Só em aves que não dá para fazer.

3. Quais são os benefícios desse tratamento?

A fisioterapia consegue prevenir e curar lesões causadas por atividades realizadas diariamente pelo bicho. Ela age de forma não invasiva. Isso significa que é possível desinflamar, cicatrizar e tratar a dor sem o uso de medicamentos, poupando os rins, o fígado e outros órgãos do animal. Em consequência, ele mantém sua saúde e qualidade de vida por mais tempo.

4. Quanto tempo dura cada sessão?

As sessões duram de 30 a 40 minutos, dependendo do problema. E a recuperação leva entre dez e 20 sessões. Quando o animal é velhinho, o tratamento é contínuo, semanal.

5. Existe alguma contraindicação?

Em princípio, não. Mas o veterinário vai avaliar para saber que conduta tomar e que exercícios e aparelhos recomendar.

6. Dá pra fazer em casa?

Sim, exercícios e alongamentos podem ser feitos facilmente. O básico é o de sentar e levantar. Mas, se o animal estiver com dor, não vai conseguir. E, se o dono não souber manipular, vai agravar o quadro, em vez de ajudar. Por isso, deve-se consultar um especialista. Ele ensinará como tratar fora do consultório.

Para dar alívio imediato!

Casos agudos

Seu amigo acabou de operar, caiu da escada ou machucou o joelho? Aplique gelo no lugar da lesão durante 15 minutos, quatro vezes ao dia, por quatro dias. A forma mais barata de compressa é colocar o gelo picado dentro de um saquinho de supermercado. E não se esqueça de usar uma toalha para evitar queimaduras no animal.

Casos crônicos

Para tratar dores na coluna, por exemplo, use bolsa de água quente durante 10 minutos, uma ou duas vezes por dia. Faça o procedimento até passar o incômodo (que costuma ocorrer com mais frequência nos dias frios). Basta aquecer uma garrafa pet com água morna. Antes, cheque se não está quente demais.

Fonte: mdemulher

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*