UMA BREVE HISTÓRIA DA QUIROPRAXIA

0
1382

Raramente o nascimento de uma nova idéia ou uma nova organização é a conseqüência de um evento único. No entanto a formação da quiropraxia é atribuída à data de 18 de setembro de 1895 em Davemport Iowa, quanto D.D. Palmer colocou suas mãos em uma protrusão irregular da espinha de Harvey Lillard e com um “thrust” forçado reduziu a irregularidade. Como resultado Mr. Lillard exclamou desde aquele momento poder ouvir as carruagens da rua, algo que antes deste procedimento não acontecia.

“Em 1820 Edward Harrison MD já utilizava o termo subluxação como uma causa de lesões articulares e musculares.”

No século XIX na America rural atendimento a saúde era uma força mais do que uma arte, a integração de ciência dentro de método de tratamento e o processo de tratamento era severamente desprovido de evidencias pela desvinculação dos bancos universitários e faculdades médicas. Gradualmente a quiropraxia foi ganhando espaço e organização política, se modificando e evoluindo também em sua filosofia considerando os modelos materialista e vitalista até alcançar os valores da pratica baseada em evidencia.

Daniel_David_Palmer

Cem anos atrás o fundador da quiropraxia D.D. Palmer comprovadamente usou a manipulação espinhal em um encarregado de limpeza surdo, uma serie de eventos subseqüentes a essa situação levou ao estabelecimento do que hoje é uma das maiores profissões de saúde dos Estados Unidos. Desde o inicio a profissão rejeitou tratamentos invasivos a favor do ajuste espinhal como sua forma principal de intervenção. Durante a maior parte do primeiro século de existência a quiropraxia foi evitada pela medicina e remanesceu marginalizada das correntes principais de atenção a saúde. Mesmo recentemente, ainda na década de 80 o princípio de ética medica da associação medica nos EUA rejeitaram qualquer associação entre médicos e Quiropraxistas ou outras terapias não científicas.

Nos últimos 10 a 15 anos houve mudanças dramáticas tanto na profissão quiropraxica, quanto na relação dos Quiropraxistas com os demais profissionais da equipe da saúde. Dentro da profissão progressos significantes foram feitos na melhoria da qualidade dos treinamentos das faculdades de quiropraxia nos EUA, alem disso, certa quantidade de pesquisadores quiropraxicos foram qualificados, inicialmente apoiados por fundações ligadas a quiropraxia e posteriormente pelo próprio governo americano. Com isso pesquisadores da área se tornaram envolvidos em uma variedade de estudos incluindo estudos clínicos randomizados avaliando a efetividade da manipulação espinhal.

Extrinsecamente a profissão estudos começaram a comprovar um maior papel da quiropraxia no cuidado da população com problemas no pescoço e nas costas. Alguns estudos documentaram autos níveis de satisfação entre pessoas que procuravam atendimentos Quiropraxicos. Em alguns estudos houve maior satisfação no atendimento de quiropraxia do que no atendimento médico convencional, muitos estudos sugeriram maior efetividade no tratamento Quiropraxico em comparação ao tratamento médico para alguns problemas.

Nos últimos 5 anos a manipulação espinhal tem sido foco de sínteses literais baseado em evidencias por ambos estudos, médicos e Quiropraxicos conferindo maior credibilidade a esses estudos.

INTERNACIONAL

A quiropraxia foi fundada em 1897 por D.D. Palmer em Davenport, IOWA – EUA. Para ser quiropraxista nos EUA, o aluno deve realizar dois anos e meio de college em Ciências Biológicas e após poderá iniciar o curso, propriamente dito, que tem a duração de quatro anos e meio, perfazendo um total de seis anos de educação. Na maioria dos outros países (Canadá, Austrália, Inglaterra, França, Grécia, etc.) a formação em quiropraxia segue, mais ou menos, o mesmo padrão, sendo as universidades reconhecidas pela Federação Mundial de Quiropraxia.

FISIOTERAPIA QUIROPRÁXICA E A QUIROPRAXIA NO BRASIL

Antes do surgimento de cursos de graduação no país a Quiropraxia já era praticada por Fisioterapeutas. Hoje existem seguramente milhares de Fisioterapeutas no Brasil que atuam na área de Quiropraxia, obtendo seus conhecimentos em cursos de aperfeiçoamento, formação e pós graduação.

Em março de 1998 a Feevale, Intituição de Ensino Superior, sediada em Novo Hamburgo – RS iniciou o primeiro curso de quiropraxia do país e da América do Sul. Este curso foi oferecido como pós-graduação (latu sensu) para profissionais da área da saúde (médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, educadores físicos e psicólogos). Teve a duração de dois anos e formou os primeiros profissionais em 8 de abril de 2000.

Atualmente, o país conta com dois cursos regulares de quiropraxia (graduação). Um em São Paulo, na universidade Anhembi Morumbi, e outro no Rio Grande do Sul, no Centro Universitário Feevale. Ambas as instituições oferecem vestibular de verão, e somente a Feevale oferece a opção de inverno. A duração do curso na UAM é de 4 anos e meio, e 5 anos na Feevale.

De acordo com a resolução n°220/2001 o especialista em Quiropraxia deverá ter uma experiência clínica mínima de dois anos, com um curso de um mil e quinhentas horas.

A ANAFIQ tenciona promover referência intermediando programas de ensino de diferentes instituições credenciadas estabelecendo critérios para uma formação mínima para obtenção do título de especialista.

RESOLUÇÃO Nº. 220, DE 23 DE MAIO DE 2001 D.O.U. Nº 108 DE 05/06/01 SEÇÃO I PÁGINA 46 Dispõe sobre o reconhecimento da Quiropraxia …Art. 2º: – Os certificados de conclusão de cursos de quiropraxia e/ou de osteopatia somente serão aceitos, se oriundos de instituição de reconhecida idoneidade no ensino das linhas de conhecimento referenciadas, devendo comprovarem uma carga horária mínima de 1500 h (um mil e quinhentas horas), sendo 1/3 (um terço) de atividades práticas, com duração mínima de 2 (dois) anos. Parágrafo Único – Para que os títulos tenham validade perante o Sistema COFFITO/CREFITOs, as instituições concedentes deverão remeter os seus projetos pedagógicos a análise e a deliberação do Plenário do COFFITO. Art. 3º: – O Fisioterapeuta com formação em quiropraxia ou osteopatia, oriundo de curso com carga horária inferior ao determinado nesta Resolução, deverá complementar sua formação acadêmica em curso reconhecido pelo COFFITO, para que possa alcançar a condição de especialista, previsto nesta Resolução. Art. 4º: – O membro do corpo docente de curso reconhecido pelo COFFITO deverá ter registro profissional nesta instituição, quando Fisioterapeuta. Art. 5º: – Somente após efetuado o registro de seu título de qualificação em quiropraxia e/ou em osteopatia no COFFITO, poderá o Fisioterapeuta se anunciar como especialista na área de conhecimento objeto desta resolução, pelos meios eticamente permitidos.

Subespecialidades da Fisioterapia Quiropráxica

O conhecimento em Fisioterapia Quiropráxica torna-se tão vasta de forma  apromover ramificações que podem ser caracterizadas com subespecialidades.

  1. Gonstead Technique
  2. Thompson Terminal Point  Technique
  3. Logan Basic
  4. Terapia Instrumental Quiropráxica ( Quiropraxia por Instrumentos)
  5. Quiropraxia Desportiva
  6. Quiropraxia em Pediatria
  7. Quiropraxia em Gestantes
  8. Radiologia Quiropráxica e Espinografia
  9. Fisioterapia Quiropráxica Neurológica

Fonte: ANAFIQ (Associação Nacional de Fisioterapia Quiropráxica)

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*