VALIDAÇÃO DE UM SISTEMA DE TOPOGRAFIA PARA AVALIAÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL NO PLANO SAGITAL DE CRIANÇAS EM DIFERENTES PERFIS NUTRICIONAIS

0
315

Validation of a topography system for evaluation spine in sagittal plane for children in different nutrient profiles

RESUMO

 O objetivo deste estudo foi verificar a validade concorrente, a repetibilidade e a reprodutibilidade interavaliador do sistema Vert 3D na avaliação das curvaturas torácica e lombar de crianças com diferentes perfis nutricionais. Participaram 115 crianças, divididas em três grupos: baixo peso e eutróficos, sobrepeso e obesos. Cada criança fez uma radiografia panorâmica da coluna vertebral na incidência perfil direito, de onde foram obtidos os ângulos de Cobb de cifose torácica e lordose lombar. Além disso, cada participante foi avaliada com o sistema de topografia Vert 3D cinco vezes no mesmo dia, imediatamente após a avaliação radiológica. As avaliações foram realizadas por três avaliadores independentes e forneceram os ângulos Vert de cifose torácica e lordose lombar. No software SPSS os dados foram submetidos ao Coeficiente de Correlação Produto-momento de Pearson, Coeficiente de Correlação Intraclasse, teste t pareado e ANOVA one-way. O sistema Vert 3D apresentou excelentes níveis de repetibilidade e reprodutibilidade interavaliador, independente do perfil nutricional avaliado, para os ângulos de cifose torácica e lordose lombar, mas apresentou correlação fraca com o ângulo de Cobb para cifose torácica e moderada para lordose lombar. Esses resultados sinalizam que esse sistema pode ser utilizado no acompanhamento clínico de alterações posturais da coluna vertebral no plano sagital de crianças de todos os perfis nutricionais, mas não pode ser utilizado como forma de diagnóstico ou com o objetivo de estimar o ângulo de Cobb.

Descritores: Reprodutibilidade dos Testes; Coluna Vertebral; Criança.

ABSTRACT |

The objective of this study was to determine the validity, repeatability and inter-evaluator reproducibility of the Vert 3D system in evaluating thoracic and lumbar curvatures of children with different nutritional profiles. A total of 115 children participated, which were divided into 3 groups: low weight and eutrophic, overweight, and obese. Each child underwent a panoramic radiography exam of the spine in right profile, from which we obtained Cobb angles for thoracic kyphosis and lumbar lordosis, in addition to being evaluated with the Vert 3D topography system, five times in the same day, immediately after radiological evaluation. Evaluations were conducted by three independent evaluators and provided the Vert angles for thoracic kyphosis and lumbar lordosis. Using the SPSS software, data were submitted to Pearson Productmoment Correlation Coefficient, Intra-class Correlation Coefficient, paired t-test and one-way ANOVA. Vert 3D system presented excellent levels of repeatability and inter-evaluator reproducibility, regardless of the nutritional profile evaluated, for angles of thoracic kyphosis and lumbar lordosis, but showed low correlation with Cobb angle for thoracic kyphosis and moderate correlation for lumbar ordosis. These results indicate that this system can be used in the clinical follow-up of postural alterations of spine in sagittal plane, of children with all nutritional profiles, but cannot be used as a means of diagnosis or for the purpose of estimating the Cobb angle.

Keywords: Reproduicibility of Results; Spine; Child.

Por: Juliana Adami Sedrez1 , Claudia Tarragô Candotti2 , Maria Izabel Zaniratti da Rosa3 , Fernanda da Silva Medeiros3 , Mariana Tonietto Marques1 , Jefferson Fagundes Loss2

Pesquisa realizada no Laboratório de Pesquisa do Exercício (LAPEX) da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – Porto Alegre (RS), Brasil.

1 Mestre em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – Porto Alegre (RS), Brasil.

2 Doutor(a) em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e docente do curso de fisioterapia e educação física, mestrado e doutorado da UFRGS – Porto Alegre (RS), Brasil.

3 Acadêmica do curso de fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – Porto Alegre (RS), Brasil.

Fonte: Revista Usp / Scielo

SEM COMENTÁRIOS

O QUE ACHOU DESTE CONTEÚDO? DEIXE SEU COMENTÁRIO.

*